Como faço para ter uma menina

Como Fazer uma Menina da Escola Gostar de Você. Romance na escola pode ser algo confuso e complicado, especialmente quando se tem uma queda por alguém. Embora não seja possível forçar uma pessoa a se interessar, há muitas maneiras de... Como ter Papo Bom com as Mulheres. Fico bolado de chegar em uma garota por não saber muito o que falar, e\r\nficar sem papo na hora. Só é bacana se apressar um pouco mais em situações que pedem maior agilidade, como, por exemplo, uma mudança repentina de escola. Se a menina estiver prestes a se mudar de cidade ou de escola, vale a pena ter uma atitude mais rápida. Porém, se não for o caso, estude um pouco o jeito dela, tente descobrir do que ela gosta para ter ... Existe uma maneira de você aumentar suas chances de ter uma menininha para 80%. Como ter uma menina. Os pesquisadores pediram a 32 mulheres que já tinham tido meninos para tentar uma “dieta feminina” rica em cálcio e magnésio. Isso significa comer alimentos como salada com queijo de cabra, ensopado de legumes e arroz doce. Nós muitas vezes não percebemos, mas para saber como conquistar uma menina pelo whatsapp primeiro é preciso ELIMINAR as mensagens idiotas que mais de 90% dos caras enviam no início de uma conversa. E os 90% não são exagero não, pode ter certeza… Isso acontece porque nós temos alguns vícios na hora de conversar com uma mulher via ... Fazer uma mulher ter orgasmo é privilegio de poucos homens, são poucos que sabem exatamente como fazer uma mulher gozar. Quando o homem consegue fazer sua mulher chegar ao orgasmo, pode ter certeza que isso irá marcar a cabeça da mulher, ela sempre vai lembrar de você e querer repetir. Como fazer: para ter uma menina seguindo esta teoria, a mulher deve ter relações sexuais apenas 1 a 3 dias antes do dia de pico. Para ter maior chances de sucesso, a mulher deve também conhecer o método de Billings, que ajuda a identificar o dia de pico. Métodos sem comprovação científica. Vamos às dicas para engravidar de uma menina! 1) Aumente o consumo de alimentos ricos em cálcio e magnésio! Um estudo realizado pelas universidades holandesas de Delft e Maastricht recomenda que para engravidar de menina, deve-se alterar o cardápio por cerca de 9 semanas antes da ovulação, aumentando a ingestão de alimentos ricos em cálcio (como o leite e seus derivados) e ricos em ... Como Conseguir uma Namorada. Você pode até achar que conseguir uma namorada é uma tarefa hercúlea, mas não é bem assim! Não desista. Comece por conhecer mais garotas em grupos de estudos, eventos e por meio de seus amigos. Em seguida, seja... Muitos pais sonham em ter um pequeno, um sucessor para família! Mas como já disse uma vez aqui no blog, acho que esta escolha não está nas nossas mãos, porém, existem dicas e crenças (algumas dicas são fruto de estudos, ainda que não comprovadas 100% cientificamente) que podem ajudar a conceber o tão sonhado menininho!

Infelizmente, ela não resistiu.

2020.09.23 06:11 meeiiiii Infelizmente, ela não resistiu.

Minha sobrinha, 36 semanas de gestação. Recebi a notícia há mais ou menos uma hora, que ela faleceu. Eu não pude nem mesmo ver o rostinho dela, uma só vez... Se vocês não se importarem, eu gostaria de usar esse post pra uma mensagem que eu gostaria que ela visse.
Minha terceira sobrinha, mas minha primeira menina. Você em tão pouco tempo me fez muito feliz, eu lembro até hoje de quando recebi a notícia que você viria para a gente. Mesmo que isso não tenha sido possível, eu te amei muito, e ainda te amo.
Queria que você estivesse ao nosso lado por mais tempo, então de algum lugar, algum dia, talvez daqui a muitos anos ou até em uma próxima vida, eu vou te encontrar e te encher de carinho, como faço com os seus irmãos.
Queria ter tido a oportunidade de ter te dado muito chocolate, abraçado você ou até mesmo te enchido um pouco o saco, te perguntado “e os namoradinhos?” em alguns anos, e te ajudado com o dever de casa. Você era muito esperada. E vai viver no meu coração pra sempre.
Descanse em paz, pequenininha da tia.
submitted by meeiiiii to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 03:21 BeyondHorizon1995 Cardiofobia

Olá, pessoal, estou aqui novamente para fazer um desabafo sobre minha ansiedade.
Eu pensei muito antes de escrever e tornar essa minha preocupação pública, pois eu vou tratar de uma condição a qual é muito difícil encontrar alguém que sofra pelo mesmo motivo: o medo excessivo de ter alguma doença no coração.
Estou já há alguns meses com essa neurose, também pelo fato da minha família ter um histórico de problemas no coração (meu avô morreu de infarto, minha vó morreu de parada cardiorrespiratória e minha mãe tem problemas de pressão alta) e também por algumas vezes que eu percebo uma mudança na minha frequência cardíaca, coisas que antes passavam despercebidas, hoje as percebo justamente por causa dessa minha hiper vigilância com minha saúde. Além disso, meus hábitos alimentares e de fumo (a qual estou há algumas semanas já diminuindo para que eu possa parar em breve) não ajudam muito.
Hoje estava tomando banho e senti que minha frequência cardíaca aumentou, porém não senti que estava ansioso. Isso foi suficiente para "religar" a minha neurose sobre minha condição cardíaca. Estou evitando procurar no Google, pois a gente sabe que isso faz apontar para o pior cenário possível: enfartes, arritmia cardiaca, câncer, etc.
É realmente muito infeliz viver desse jeito, sempre achando que eu tenho um problema cardíaco. Já não consigo mais entender o que é minha ansiedade se manifestando ou o que é um problema orgânico. Eu perdi totalmente minha qualidade de vida por conta disso, tive noites muito mal dormidas e isso me entristece muito, pois quero melhorar meus hábitos, como fazer exercício físico, só que não o faço pelo medo disso gerar um mal súbito e acabar morrendo.
Ao me deitar, não consigo dormir porque fico sentindo meus batimentos com um alto foco nisso, tanto que fico contando e tentando entender se os batimentos estão estáveis ou se está havendo alguma problema de tempo entre um batimento e outro (que é o que causa arritmia cardiaca).
Ontem, ao ver um vídeo de uma menina lá do Reino Unido, falando sobre essa condição (https://youtu.be/FQ9xEWLc3yU), me trouxe uma sensação de conforto e acredite, acabei esquecendo a neurose, mas foi meu coração dar uma disparadinha temporária enquanto eu tomava banho (eu também estava excitado), já fez com que essa neurose retornasse como um carro me atropelando na estrada.
Acredito que é importante eu abrir o jogo sobre isso, pois acho que não sou o único que sofre dessa condição, apesar do conteúdo sobre isso na internet ser baixíssimo.
É isso, espero que todos estejam bem.
submitted by BeyondHorizon1995 to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 00:17 maurocaa Não consigo me importar com ninguém

oi, tenho 18 anos. Sempre fui uma pessoa que os outros normalmente gostam de ter por perto, muitas pessoas me chamam pra sair, pra esse tipo de coisa e parecem se importar comigo, no entanto, de uns tempos pra cá o meu número de amigos tem caído, e parece que sempre que eu eu faço uma amizade sólida, o destino prega uma peça em mim e algo da errado, por exemplo, eu tinha um grupo de 3 amigos na faculdade, era demais, as resenhas eram do caralho, os rolês também etc, mas os 3 saíram do curso no final do primeiro semestre, dois mudaram de curso e o outro de estado, enfim, vamos ao problema em si.

Eu comecei a perceber que eu tinha dificuldade de me importar com os outros quando eu tava saindo com uma menina, no primeiro mês foi tudo incrivelmente bem, as nossas saídas eram incríveis, o sexo maravilhoso, as conversas ótimas e tudo mais. No entanto, ela sofre de depressão e ansiedade, toma remédio e tudo, e aconteceu que em um certo dia, ela tava tendo uma crise de ansiedade e eu fiquei em choque, eu não sabia o que fazer. Eu simplesmente travei, não conseguia falar nada, e isso acabou comigo falando coisas do tipo: "você quer que eu faça algo pra você" e etc mas isso parecia não surtir efeito algum.

E a partir desse ponto, as crises começaram a ficar mais e mais frequentes, no entanto, eu no fundo não parecia me importar, mesmo eu querendo ajudar ela, não sei se porque eu não sabia o que eu deveria fazer ou se eu realmente não me importava mesmo, mas a cada crise que ela tinha eu parecia mais e mais não me importar. E eu considerava que eu amava ela, ou pelo menos achava que amava. Eu fazia de tudo para sair com ela, considerando que na época eu não trabalhava, meus pais nunca me deram muito dinheiro e ela morava relativamente longe de mim, mas mesmo assim eu sempre tentei de tudo e dava meu jeito, eu sentia ciúmes e imaginava um bom futuro com ela (mesmo a gente não tendo nada sério).

Resumindo, depois de muitas brigas, idas e vindas, em um dia qualquer quando eu achava que estava tudo bem entre nós, ela me chamou no WhatsApp e começou a falar que eu não me importava com ninguém, que eu não tinha nenhum amigo verdadeiro, que eu era um monstro, que ela fazia de tudo por mim (e realmente, ela sempre me ajudou com as coisas, com meus problemas etc) mas que eu nunca fazia nada por ela e paramos de nos falar de vez.

Depois disso eu comecei a pensar e analisar os meus relacionamentos e comecei a ver o quanto eu cagava pros outros, o quanto eu não conseguia fazer nada perante os problemas das pessoas e como todo mundo sempre me ajudou quando eu tava na merda, e isso tem me deixado muito mal e triste, a ponto de eu ter medo de começar novos relacionamentos seja de amizades ou amorosos por conta disso, porque eu sempre acho que eu vou estragar tudo pelo meu jeito.

Eu realmente quero me importar, quero conseguir ajudar alguém que está triste ou algo assim, da mesma maneira que sempre me ajudaram, mas eu não consigo. Não sinto tristeza pelos outros, ou felicidade também, só consigo pensar em mim. Eu não me considero uma pessoa ruim, mas depois do que ela disse aquelas palavras não saem da minha cabeça, porque eu já fiz ela chorar, ficar triste e outras coisas mas ela sempre esteve ali pra mim, até a gota d'agua acontecer.

E não é a primeira vez que algo assim acontece, parece que sempre que eu tento me relacionar com alguém algo da errado, não sei se isso é tudo uma grande trollagem da vida, mas já teve caso de menina querendo se matar porque tinha ficado comigo, de gente que quase fugiu de casa porque tava saindo comigo, enfim, eu pareço que estrago tudo em que toco.

Mais recentemente, eu comecei a conversar com uma gatinha que eu conheci em uma entrevista de trampo, ela é tão gente boa e parece gostar de falar comigo, mas quando recebemos o resultado da entrevista, na qual eu fui aprovado e ela não, eu só consegui ficar triste pelo fato de que ia ser mais difícil de ter um contato diário com ela, e não pelo fato de que ela precisava muito do emprego, talvez mais do que eu. E agora eu fico com tanto medo de conversar com ela e estragar tudo pelo fato de que eu sei lá, sou eu. Tanto que fiquei uns 5 meses sem falar com ela, e mesmo assim quando eu postei uma foto ela foi lá, comentou e desde então vem puxando assunto comigo direto, e eu me sinto mal porque eu não consigo e nem tenho vontade de iniciar uma conversa com ela, e sinto que isso no fundo vai acabar desgastando a nossa relação, assim como aconteceu com todas as outras pessoas. E olha que essa eu também imagino um futuro, tenho ciúmes e tal, mas eu não consigo fazer nada.

Enfim, esse foi meu desabafo, não se se isso tem haver com alguma insegurança minha (tenho inúmeras, principalmente relacionadas a minha altura e pelo fato de que eu acho que vou ser trocado por alguém mais alto do que eu a qualquer momento, tenho 1.68m) e isso fez com que eu construisse essa barreira ou sei lá o que, mas eu só quero ser normal, me importar com os outros, assim como eu era quando criança. Lembro que minha mãe sempre pedia conselhos para mim, e eu sempre conseguia resolver os problemas dela. Hoje em dia quando ela vem com algum problema parece que sempre eu entrego a solução mais genérica possível ou faço alguma graça, tanto que ela sempre fala que quando eu era menor eu era o melhor conselheiro do mundo, e hoje em dia não.

Desculpa o post longo, sei lá, desabafei.
submitted by maurocaa to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 03:16 Apollodoruss Sinto falta de ser inocente.

19M, sinto falta de me sentir autenticamente empolgado em algum relacionamento ou amizade. Quando entro em um, prevejo todas as possibilidades que levariam até o momento e noto como me parece tudo inautêntico. (como as relações são excessivamente efêmeras!)
Ando também sem ver sentido no livro que estava escrevendo, e nos outros que estava lendo. Estou sem sonhos, não tenho nenhuma projeção agradável de futuro, apenas lembranças que me trazem saudade.
Me lembro dos meus 11, 12, 13, 14 anos... Como eu era radiante, e as meninas me elogiavam pela minha beleza. Mas eu sinto uma dor imensa em estar nesse mundo, não há um motivo exato, apenas meu coração não arde como antes. As vezes acho que tenho consciência demais das coisas.
Virgílio disse que o tempo foge irreparavelmente, e bem, se é esse o meu destino, gostaria de ser uma raposa e morar na floresta. Não ter nada para pensar. Ou então um gato preto, pra andar nas ruas de noite apenas observando a cidade e a lua. Um espírito sem carne, ou mesmo estando aprisionado nela, um que queira ir para um mundo diferente desse.
É como se algo me chamasse, como se essa não fosse a minha casa.
Falo devagar, como devagar e pouco, Ando devagar... está difícil seguir uma rotina. Não sinto vontade de responder ou fazer perguntas.
Eu amei uma vez, aos meus 17, e posso garantir que não era paixão. Nunca foi um afeto que me machucou, e nem uma pessoa que eu desejasse loucamente. Era só uma paz, uma contemplação calma de uma voz.
O nome dela era Sophia, e quando nos sentíamos agredidos pelo mundo, íamos na biblioteca ler um livro juntos (o mesmo) ou tomar um chá e ela um café (eu sou ansioso).
Eu fui para faculdade e ela continuou estudando. Se algum anjo existir, que ele guarde aquela menina, nunca pude respirar na companhia de outra pessoa.
Como disse, sonho com algo que não existe nesse mundo. Morar num belo jardim, como uma flor de camomila, talvez eu estaria pleno em mim.
As vezes choro, tomo remédios, me exercito e faço terapia. Tento me aproximar das pessoas, mas como disse, é essa uma coisa que me consome, e espero que elas venham até mim.
Por fim, ando notando que falar está ficando difícil, pois se precisa de um motivo pra falar, e eu não tenho algum.
submitted by Apollodoruss to desabafos [link] [comments]


2020.09.20 22:32 sorcererflows Fui transar por curiosidade e olha no que deu

Eu (25h) nunca achei que sexo precisaria ser com alguém que você necessariamente ama mas mesmo assim passei muitos anos virgem, nunca me incomodei e meus amigos mais próximos sabem. Sempre fui bem tímido e meio ruim de papo, o que só ajudou nisso kkkkk No final de julho tive a brilhante ideia "vou sair com uma acompanhante" Comecei a pesquisar nos sites, fóruns, comentários, vídeos e etc... só a ideia de que quando achasse o equilíbrio certo de custo x beneficio eu iria transar já deixava meu pau duraço. Encontrei uma menina bem bonita e com boas avaliações e fui falar com ela no wpp, como o anúncio já era bastante claro e os comentários já dizia os serviços prestados foi uma conversa bem rápida e fui pro flat dela. Estava COMPLETAMENTE calmo, sim fiquei estranhamente bem de boa antes de conhecer ela pessoalmente e durante a transa, a transa em si foi boa para padrões de perder a virgindade que vejo as pessoas falando por ai, sai satisfeito até mas no carro voltando pra casa o pau já estava duraço novamente, cheguei em casa e bati uma pra um vídeo de uma garota parecida com ela. Fiquei com um pensamento de que poderia ter feito melhor e de que aquela garota não tinha sido uma boa escolha apesar de bonita e ter feito tudo o que foi combinado. 1 semana, muitas punhetas e muitos anúncios depois escolhi outra garota pra sair, dessa vez em um motel. Peguei o quarto, avisei o número e ela chegou menos de 5 minutos depois, ela era a mulher das fotos mas por uma questão de ângulo, iluminação parecia ser bem mais bonita do que realmente era, apesar disso fizemos um sexo mais gostoso onde agora eu que estava mais no controle da situação. Sai do motel CANSADO e satisfeito mas adivinhem o que aconteceu quando cheguei em casa? O pau duraço, bati uma e fui dormir. No outro dia fiquei com vontade de fazer um sexo igual do dia anterior mas com uma mulher mais gata... e lá vamos nós, 1 semana, muitas punhetas e muitos anúncios depois achei uma outra acompanhante muito linda por um preço bem em conta e chamei no wpp, ela já veio mandando áudio com uma voz que já me deixou de pau duro (não é difícil eu ficar de pau duro mas tudo bem) ao contrário das outras essa não tinha nenhum comentário mas tinha uma boa descrição então precisei tirar mais algumas dúvidas sobre os serviços prestados do qual alguns ela respondeu e outros não meio que mudando de assunto e perguntando se eu queria ir naquele mesmo momento pro flat dela. Fui pra lá, bato na porta e quando abre pra surpresa de 0 pessoas não era a mulher do anúncio mas era uma gatinha então deu ruim mas deu bom. O problema foi que no atendimento as coisas que estavam no anúncio não foram cumpridas e novamente eu sai frustrado, cheguei em casa bati uma e bora procurar outra acompanhante. Algumas semanas, muitas punhetas e muitos anúncios depois achei outra mulher, gata, completa, vários comentários, chegou no motel antes do combinado e meus amigos, o bagulho foi louco. Ela fazia de tudo, metemos muito e ainda conversamos bastante, sai cansado, satisfeito e quando cheguei em casa... o pau molengão kkkkkkkkk mas antes de dormir ficou bem duro novamente e eu bati uma pra relaxar. Antes de transar pela primeira vez eu não pensava tanto em sexo e me masturbava 1~2 vezes por semana, agora eu eu só penso em foder e não fico 1 dia sem desde o final de julho, surpreendentemente meu consumo de pornô não aumentou tanto quanto a vontade de me masturbar, 95% das vezes eu faço no banho só com a imaginação mesmo. O problema estão sendo os pensamentos durante o dia-a-dia e o liquido que sai do pau pra lubrificar que esta sujando minhas cuecas (eu que lavo, só é chato mesmo) Eu achei que quando fizesse pela primeira vez eu daria uma acalmada mas pelo visto foi o efeito contrário.

EDIT: Esqueci de falar que já estou com programa combinado com outra garota pra amanhã
submitted by sorcererflows to sexualidade [link] [comments]


2020.09.15 07:51 K_dGaby A MANIPULADORA

ola luba, editores, gatas, papelões (rip ;-;), tia Carminha e turma que está a ler. (acabou virando um desabafo mals ;-;).
Bom como o titulo diz tem manipulação na historia, mas antes vou voltar um pouco no passado.. 2002 foi qnd meu irmao nasceu ele nunca mostrou ser tao promissor na escola nem nd do tipo ate pq sempre foi zoado ate pelos professores e hoje tem depressao mas esta melhorando, bem ele pediu pra ter irma e eu nasci em 2006 diferente dele sempre demonstrei que teria um futuro brilhante.. personalidade forte, decidida aprendo rapido, aprendi a ler e escrever antes qnd estava na creche antes de ir para uma escola msm a amarrar cardarso que querendo ou nn era dificil ja que abilidade motora nn é facil pra crianças kkk. 2011 se nn me engano entrei no primeiro ano sempre tive orgulho do meu irmao e como ele ja havia estudado la sempre perguntava se os professores conheciam ele (faço isso na minha escola hoje em dia tbm kk) elas falavam que ss e com isso eu conseguia puxar assunto com elas, sendo sincera nunca fui boa em interagir socialmente principalmente com pessoas da minha idade, eu meio que achava os assuntos chatos eu queria falar de coisas mais "avançadas" ent sempre conversava com adultos.. isso me trouxe varios problemas, ate pq sempre falam que se algm fez algo errado vc deve falar para um responsável mas se vc fala fica com fama de x9 e isso nunca acaba sem falar que por essa fama vc se envolve em problemas e se vc chamar um adulto te chamam de medrosa ou os adultos msm falam que vc tem que resolver as coisas sozinha ;-; Bem voltando ao assunto kk, minha familia éh bem separada o casamento dos meus pais é horrivel vivem brigando isso me afeta muito o problema maior éh que eu sinto que minha mae ama mais meu irmao e meu irmao acha que meu pai me ama mais oq nn esta 100% errado, meu pai acaba me dando mais atençao doq pra ele sempre deu e eu nn quero isso ;-; bem eles querem que eu escolha um lado soq eu nn consigo.. e agr vc se pergunta pq do titulo UwU ent desde 2017 mais ou menos minha familia percebeu que eu me tornei mais agressiva e descobrimos que eu tinha depressão e ansiedade.. qnd td minha familia briga geralmente elas sempre concordam em so uma coisa (minha vo evita falar isso) que eu sou extremamente esperta e manipuladora (esperta de malandra nn inteligente) minha tia diz que eu tenho que usar esse "dom" para o bem, mas eu odeio qnd me chamam de manipuladora.. ate minha psicóloga diz que viu traços de uma pessoa manipuladora em mim sendo que a gente so se falou por um mês antes da pandemia começar.. Bem eu tomei a decisão de parar a terapia mas minha mae ainda fala com ela pra ela ajudar a lidar cmg (como se precisasse) e eu nn vou escolher um lado eu vou seguir o meu caminho.. eu fiz de td, td msm pra dar orgulho pra eles e eu so tenho 14 ainda qnd eu tirava dez eles falavam parabens e ficavam felizes mas agr que minhas notas cairão eles so ficam me irritando com isso e falando entre si eu nn sou a menina perfeita nn quis fazer ballet e tbm nn consegui ser boa no vôlei como minha familia mas minha notas sempre foram impecáveis nunca dei trabalho na sala passei 8 anos sem ter amigos me mantive afastada e focada nos estudos fui usada por outros alunos e nn falei nd pra nn dar trabalho pra eles e nasci como prodigio e sempre tentei dar orgulho a eles mas agr éh minha vez de decidir oq vou fazer.. essa nn foi nem metade da minha historia de vida se quiserem faço continuação dps ou conto alguma parte dessa história em detalhes. ent foi isso turma, luba <<4>2 -^ treiiiiix
submitted by K_dGaby to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.15 07:26 ketlyn007 Eu sou babaca por me afastar do meu melhor amigo e da namorada dele?

Olá para todo mundo que está a ler, sou de Goiás então se quiser pode ler com o sotaque goiano. Essa é uma história recente então caso falte informações é por isso.
Eu sempre fui muito apegada com o meu melhor amigo/vizinho, nossas mães se conheceram antes do nosso nascimento (essa informação pode ser útil) então a gente se via muito e acabamos nós tornando próximos, eu contava sobre TUDO que acontecia na minha vida, até coisas extremamente pessoais como menstruação e paixonites, e esse meu amigo que chamarei de Rainaro nunca falava sobre os sentimentos dele e da saúde mental, coisa que eu já estranhava porque no meu ponto de vista éramos super amigos, porém eu deixei pra la, até que em uma das nossas conversas ele menciona uma tal de Lolitta e fala que está gostando dela, e eu como uma boa amiga fiquei feliz porque era a primeira vez que o Rainaro me contava sobre um relacionamento sério, parabenizei ele e peguei o número da menina que conseguiu fazer ele se endireitar para virar amiga e ficar próxima, nós nos falamos por mensagem durante meses e como o Rainaro fez uma festa (antes do coronga) convidou nós duas para nos conhecemos pessoalmente, foi maravilhoso (pelo menos no meu ponto de vista)
Ps: nesse meio tempo criei algumas amizades em comum com a Lolitta e minha amizade com o Rainaro não estava indo bem por causa dos ciúmes obsessivos da namorada dele, coisa que me chateou muito já que ele sempre foi meu porto seguro
Até que uns dias atrás uma amiga dela, a Carls me mandou a seguinte mensagem: olha eu tô cansada de ver isso então vou te contar, quando a Lolitta e o Rainaro começaram a namorar ela fez um grupo só pra falar mal de ti e dizia coisas do tipo "ela só fica perto da gente porque quer acabar com o meu relacionamento" "ele quer nos afastar porque gosta do Rainaro" "eu quero que vocês se aproximem dela pra saber se ela gosta do Rainaro"
E eu me senti traída pelo fato de sempre ter tentado ser a pessoa mais gentil possível pra ver a felicidade do meu amigo e ela falar aquelas e muitas outras coisas.
E a minha amiga ainda disse que ela só mudou de ideia quando me viu pessoalmente mas ainda falava que eu gostava daquele menino, então eu decidi falar com ela sobre esse assunto e ela falou que era mentira, que estavam me manipulando e as desculpas mais clichês possíveis. Só não mostrei os prints pra ela por causa dessa minha amiga Carls, só bloqueei ela e me afastei de qualquer assunto que envolta ela.
Sobre o Rainaro: ele soube sobre isso e falou que eu magoei a Lolitta e que "eu não liguei pros sentimentos dela " ainda disse que eu só me importava comigo mesma, e que nossas amizade não era a mesma, que eu nunca tava nos momentos ruins e mais um monte de coisa que me deixou bem triste. Hoje não nós falamos mais e ele finge que nem me conhece e eu faço o mesmo, já que na nossa amizades mesmo sem estar errada eu que tinha que pedir desculpas, não vou mais ferir meu orgulho por alguém que não se importa comigo.
Desculpem o textão
Então turma, eu sou a babaca?
submitted by ketlyn007 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.14 13:44 JustCallMeLyraM8 GT DA BROTHERAGEM

GT DA BROTHERAGEM
/cc/
>eu tenho um amigo bem próximo
>amigo não
>ele é tipo um irmão
>amo aquele filho da puta
>vamos chamar ele de Maicão
>nos conhecemos no jardim da infância
>dividíamos o todynho e o biscoito passatempo no recreio
>bolachaéocaraio.mp3
>estudamos na mesma turma até a quinta série quando os pais dele se mudaram pra longe da escola
>ele continuava morando na mesma cidade, mas tava numa escola diferente
>ainda assim nos víamos todos os fins de semana
>nossas famílias se tornaram amigas também
>tudo era um mar de rosas até o final de 2004
>ano 2005
>entra uma aluna nova na minha turma
>o nome dela era Thais
>lembro como se fosse ontem do momento em que ela entrou na sala
>tudo parecia ter ficado em câmera lenta
>o sol batia nela
>o ventilador soprou seus cabelos
>ela marchava como uma égua manga larga do trote formoso
>paudureci naquele exato momento
>o foda é que eu tava em pé naquela hora e a primeira aula era de educação física
>short.gif
>todo mundo da sala começa a rir de mim e a gritar
>me chamaram de pau retrátil porque foi só a menina aparecer que ele subiu
>morri de vergonha naquela hora
>sentei na cadeira e pus a mochila no meu colo
>eu só queria sumir
>até a professora riu
>mas a Thais não
>ela sentou atrás de mim e disse pra eu não ligar pra eles e que eu ficava lindo com vergonha
>caraio vei não pude acreditar
>eu era tão tímido que pedi pra ir no banheiro na mesma hora e fiquei trancado lá até a hora do recreio
>quando o recreio chegou eu pus o dedo na goela na frente da sala dos professores
>acho que vomitei até meu intestino naquela hora
>comecei a dizer que tava passando mal
>os professores me liberaram da escola e fui pra casa mais cedo
>chego em casa e passo a tarde toda tendo fantasias masturbatórias com a Thais
>eu era tão beta quanto aqueles peixes de briga
>quando a noite chega eu corro pra casa do Maicão
>conto tudo pra ele feliz da vida
>Maicão fica feliz por mim
>brodagem.rar
>segue o jogo
>durante o resto do ano eu iria me aproximar cada vez mais da Thais e me afastar cada vez do Maicão
>ele dizia que ela tava me afastando dele mas eu discordava
>dizia que era coisa da cabeça dele
>o tempo passa
>a Thais é promovida à pitanguinha e a distância entre mim e meu brother ia aumentando cada vez mais
>um dia briguei feio com o Maicão quando ele disse que ela tava cmg só por conta do meu dinheiro
>eu não era rico, mas da escola eu era o mais bem de vida
>meu pai era o único que não tava preso e não trabalhava com drogas
>minha mãe não trabalhava na zona
>zoas ela trabalhava sim
>ela agenciava a tua mãe, aquela puta boqueteira
>zoas de novo, minha mãe era artista plástica
>um dia eu acabo falando pra Thais que o Maicão tava se sentindo escanteado
>ela começa a me dizer que era inveja do nosso relacionamento e que ele só queria nos separar
>acabo dando ouvidos a ela e brigando feio com ele
>putaquepariuqueburrice
>nunca devia ter dado ouvidos à ela
>foco no gt
>paro de falar com o Maicão e cada vez mais me entrego pra a Thais
>toda semana era cinema
>lanche na Mc Donald’s
>roupa na Marisa
>minha mesada começou a ser exclusivamente dela
>um belo dia recebo uma mensagem do Maicão dizendo que a Thais tava me traindo
>respondi mandando ele tomar no cu
>ja faziam uns 5 meses que eu não falava com ele e do nothing ele vinha com um papo desses
>ele disse que eu devia ficar atento aos sinais
>não dou a foda pro que ele diz e continuo o namoro
>na semana seguinte vejo ela com uma marca roxa no pescoço
>ela diz que tinha caído da escada
>eu disse que acreditei mas fiquei desconfiado
>nada me tirava da cabeça oq o Maicão tinha me dito
>procuro ele e conto oq aconteceu
>diferente de mim ele não era um filho da puta
>Maicão me ove e depois me conta tudo que sabia
>a Thais tinha vindo da escola em que ele estudava
>ela era conhecida como viúva negra na escola
>ela se prendia à um macho e sugava tudo dele até ele não ter mais nada
>sim, ela tmb sugava o pau
>não, ela não tinha sugado o meu ainda
>Maicão continua a história dizendo que tinha visto ela saindo da casa de um carinha que morava no mesmo bairro dele
>até aí não vi nada demais
>mas ele me disse que ela tinha dado um beijo na boca do cara na saída e quando virou de costas o cara deu um tapa na bunda dela
>ÉOQ?!
>aquela vadia não tinha nem sequer me deixado pegar na bunda dela ainda
>dizia que era só depois do casamento
>eu era beta betoso full +15
>ela me levava pra igreja todo domingo
>acreditava nela sem questionar
>caio no choro e o Maicão me consolou
>disse que eu não tava sendo um bom amigo mas que ele nunca deixou de me ter como irmão
>bolamos desmascarar ela juntos
>ela ia pra casa dele toda sexta de noite
>realizo que era a hora que a mãe dela saía de casa pra ir pro culto de oração da igreja
>caraio_como_sou_burro.jpeg
>chifre.rar
>no dia seguinte falo com a Thais como se nada tivesse acontecido
>ela diz que me ama
>digo que amo ela tmb
>caraio, eu queria matar ela ali naquela hora
>mas amava aquela desgraçada
>feelsbad.png
>sexta feira
>19h
>tava com o Maicão escondido na rua da casa dela
>avistamos a mãe dela saindo de casa
>corremos pra mãe e contamos a história
>mãe não acredita, mas topa ir com agnt até a casa do talarico
>19:30h
>Thais sai de casa com um short enfiado no cu
>pqp pra quê enfiar tanto ssaporra?
>tava tão fundo que ela devia ta sentindo do gosto dele
>seguimos ela de longe
>a vadia entra na casa do moleque
>nessa hora a mãe dela já queria matar ela, mas eu fiz ela esperar
>entrei dando um chutão na porta da frente
>queria pegar ela com a boca na botija
>e consegui
>infelizmente a botija em questão era a rola do cara
>ela tava engolindo o pau daquele moleque com uma facilidade absurda
>nem sua mãe consegue engolir minha piroca tão fácil
>foco no gt
>Thais leva um susto tão grande na hora que morde o pau do cara
>num ato reflexo por conta da dor o cara da um murro na cara de Thais
>ela cai no chão
>a mãe dela comeca a bater nela com uma havaianas e depois começa a arrastar ela pelos cabelos pra fora de casa
>a Thais é arrastada pela rua até chegar em casa
>racho o bico com a cena como mil hienas comemorando a morte do Mufasa
>peço perdão pro Maicão pela cagada que fiz
>Maicão diz que fui um idiota, mas que era o irmão dele e que nada iria nos separar
>dois dias depois Thais chega na escola toda roxa
>tinha apanhado tanto que o conselho tutelar tirou a guarda dela da mãe
>ela chega perto e diz que quer falar CMG
>ignoro
>ela me puxa pelo braço, olha no meu olho e diz:
>como vc descobriu?
>digo que o Maicão me contou tudo
>ela diz que vai pra um orfanato hoje. Só foi na escola buscar sua transferência.
>Kkkkkjkkjjjk
>ela diz que eu posso rir agora, mas quem ri por último ri melhor. Disse também que nunca iria esquecer aquilo e que o Maicão iria pagar por ser x9
>puxo meu braço, dou as costas e vou embora
>ano 2016
>terminei a escola e faço faculdade
>Maicão faz o mesmo curso que eu e estudamos na mesma turma novamente
>full brothers +15
>desde o episódio com a Thais nunca mais tínhamos brigado
>trabalhávamos, tínhamos nossa independência
>tudo ia bem até recebermos o convite para uma festa que rolaria naquela noite
>eu e o Maicão dividiamos o apartamento agora
>o convite veio por baixo da porta dentro de um envelope
>open_bar.jpeg
>o envelope vinha com 2 pulseiras
>as pulseiras davam acesso à área vip da festa onde rolaria os alcoolismo
>ficamos relutante por um momento até abrirmos a carta
>a carta tava endereçada à mim e ao Maicão
>era uma letra de mulher
>não tinha muita informação só dizia que não deviamos perder a festa por nada e que lá tudo seria explicado
>não tinhamos nada à fazer então topamos
>22h
>party.time.jpeg
>logo de cara fomos recebidos por duas loiras peitudas que estavam de camisa branca
>ambas estavam dançando na entrada da festa enquanto se molhavam com uma mangueira
>séélococuzão.rar
>a festa tinha uma proporção de 4 depósitos para cada homem
>a cada dois homens, um era gay
>era tipo o plenário da câmara dos deputados só que ao contrário
>quando entramos no salão principal todo mundo virou pra a gente
>tipo aquela cena do universidade monstro
>as depósitos cochichavam entre elas
>pensamos que tinha algo errado conosco mas a vdd é que éramos os caras mais lindos dali
>na vdd nem éramos isso tudo, mas tínhamos rola e éramos heterossexuais
>feelsalpha.png
>fomos andando até a área vip
>a decoração da festa era cheia de fotos de uma depósito
>era uma ruiva 10/10
>a festa devia ser dela
>tive a impressão que ja tinha visto ela em algum lugar
>áreavip.gif
>a área vip era lotada de bebidas
>não tinha uma depósito abaixo de 8/10
>no buffet tinha camarão e lagosta
>mano do céu era a festa mais foda que eu ja tinha ido
>quando olho pro lado ta o Maicão atracado com uma mina
>dois minutos depois a mina larga ele e agarra outra mina
>ÉOQ?!
>aquilo tava parecendo um bacanal grego
>uma coisa no entanto me incomodava
>quem teria nos convidado?
>avisto a anfitriã da festa, aquela ruiva 10/10
>ela se aproxima de mim lentamente
>mano do céu, paudureci na hora
>só conseguia imaginar eu enfiando o pau tão fundo nela que quando eu terminasse ia ta na camada do pré-sal
>a calça aperta e ela percebe que estou preparado para o abate
>fico sem graça e tento disfarçar
>ela vem por trás de mim, ri e diz que eu fico lindo com vergonha
>gelei na hora
>caraio, era a Thais - pensei
>pergunto se ela era a Thais
>ela ri e me chama de idiota.
>diz que seu nome é Raquel
>caraio, ela nao tinha nada a ver com a Thais
>errei feio, errei rude
>pensei que tivesse estragado minha chance
>raciocinando com a destreza de um crackudo na fissura e digo:
>é porque thaislinda com essa roupa
>ela ri, eu rio, segue o jogo
>nessas horas eu nem sabia mais que existia um Maicão
>só pensava em mergulhar naquelas tetas magníficas
>na boa, se ela fosse minha mãe eu mamaria até hj
>quando olho pro lado o Maicão tava agarrado com duas ao mesmo tempo
>bodyshot.gif
>caraio o Maicão tava levando uma surra de peito na cara enquanto bebia e eu no 0x0
>me aproximo da ruiva já na maldade
>ela chega do meu lado
>põe a mão no meu ombro e fala na minha orelha direita:
>quem é esse teu amigo?
>poooooooooooorra.mp3
>o moleque ja tinha catado duas e agora ia catar a ruiva
>tive vontade de mandar ela se fuder, mas ele era meu brother, não podia prejudicar ele
>nenhuma depósito ficaria entre nós
>não deu nem 10 minutos do momento que disse o nome dele pra ela e ela ja tava agarrada nele
>a ruiva chupava a língua dele como se fosse o último picolé do verão
>avisto uma depósito 9/10 dançando sozinha
>penso em me aproximar, mas antes que eu chegue a ruiva puxa ela e põe na roda com o Maicão
>ja não entendia mais nada
>eu sempre pegava as depósitos +/10 do que ele e agora ele tava numa orgia de bocas e eu sem nada
>começo a beber
>realizo que ta na hora de baixar as expectativas
>avisto uma ananzinha 5/5 escorada no balcão
>me aproximo dela e pergunto se o pai dela era padeiro
>ela pergunta se era pq ela era um sonho
>eu digo que era pq eu queria comer a rosca dela
>sério que anã rabuda do carai
>a anã me dá um tapão e sai de perto
>vsf que festa merda do carai
>comecei a beber descontroladamente pra compensar a frustração
>dou em cima da garçonete
>a garçonete era uma trans
>ela me esnoba e vai embora
>vômito.rar
>caraio nem a mulher com rola me quis
>decido que hoje não é meu dia e que ta na hora de voltar pra casa
>procuro o Maicão pra ir embora cmg
>vejo ele entrando no carro com duas 1,5 depósitos
>pensei que ele tivesse indo pra um motel ou algo do tipo
>ele tava de mãos dadas com a ruiva e com a anã 5/5
>a ruiva olha pra mim, da uma risada e depois um xauzinho
>caraio que raiva daquela ruiva
>me esnobou e agora vai dar pro meu brother
>faço sinal pro Maicão que vou embora
>ele grita “Oklahoma”
>era nosso sinal secreto
>significava que ele ia realizar o ato de socação intra uterina e que eu não deveria incomoda-lo
>entendo o recado, dou meia volta e volto pra casa
>chegando em casa
>tudo girava por conta do álcool
>brinco um pouco com o o Visconde de Sabugosa até ele cuspir
>durmo
>no dia seguinte acordo com dor de cabeça, deitado no sofá
>percebo que tinham 537272717 chamadas não atendidas no meu celular
>todas do Maicão
>imagino todas as desgraças do mundo
>comeco a ligar de volta mas ele nao atende
>recebo uma ligação de um número desconhecido no meu celular
>é uma mulher
>ela ria descontroladamente
>disse que estava na festa o tempo todo me observando
>pergunta se a noite foi boa e se eu peguei alguém
>mando ela tomar no cu e digo que peguei a mãe dela
>ela racha o bico e diz que é impossível pq a mãe dela foi a primeira a pagar oq devia
>gelei na hora
>reconheci a voz
>era a Thais
>ela começa a contar seu plano do mal
>diz que foi parar num orfanato depois daquele episódio
>que apanhou muito da família onde foi parar mas a família era podre de rica
>a família produzia festas tipo o tomorrowland
>viajaram pra fora do país e levaram ela junto
>disse que por muito tempo quis se vingar mas a família não dava a foda
>dois meses atrás a família tinha morrido num acidente de carro e ela ficou como única herdeira
>ela pôs como meta de vida concluir a vingança que passou anos arquitetando
>disse que a festa foi planejada por ela
>que todas as depósitos da área vip foram contratadas por ela baseadas no meu tipo de mulher
>pergunta como me senti não pegando ngm e vendo o meu “amiguinho” catando todas
>respondo que a vingança dela era uma merda e que tava feliz pelo meu brother
>ela racha o bico e diz que a vingança dela não era me deixar sem pegar ngm
>ela queria se vingar dele por ele ter dedurado ela
>pergunto qual vingança há em encher a rola dele de depósito
>você verá - ela me disse
>desligo o espertofone e percebo que chegou uma mensagem do Maicão no oqueapp
>faz uma semana que o Maicão toma mais coquetel que o Amaury Jr.
pica relatada da mensagem
https://preview.redd.it/9o5g9y8ep3n51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=3dbefd7c59d10e7b40b9168ddac79176762f8591
submitted by JustCallMeLyraM8 to gtsdezbarradez [link] [comments]


2020.09.12 01:23 digo_alvs BV:A mentira mais bem contada da história!E logo depois provavelmente um trauma!

Olá Luba,editor,gatas,e pessoas de papelão,vim aqui contar uma mentira qie durou 5 anos,estava eu emmeu 7°ano do fundamental ,perguntaram-me se eu era BV ou não,falei que não era(mas era mentira),mas pela minha personalidade e mwu jeito de nerd,mas do tipo que so gostava de estudar e tava nem aí para intwração social de nhum tipo,para fazer eles acreditarem falei:que já tinha ficado um pouco mais sério com uma menina naquele msm ano,mas as coisas não terminaram legal aí acabamos separando e ela me bloquenado em tudo.Assim não teria como mostrar a menina (inventada claro rs),logo não mexi maos no assunto de eu ficar com alguém ou não até o 2°ano do colegial(este ano) nos priemeiros dia s de aula,perguntaram se eu tinha pegado alguém nas férias,até que para me incluir naquela panela de amigos resolvi mentir outra vez(o que claramente não é a ideia mais inteligente de todas mas estava disposto a arcar com os riscos)então com a cara mais natural possível falei que tava praticamente namorando uma menina e inclusive tinha viajado para BC(Balneário Camboriú)com ela logo após a virada do ano(não quero me gabar mas sou ótimo mentindo pois penso até em problemas futuros,deixando brexas para que encaixassem as mentiras com minha vida real)mostrei a foto dela para alguns de meus amigos eassim foi,quando duas semanas depois antes de chegar na sala eu faço uma cara de tristeza(o que não é dificil pois e meu atual estado depoia de alguns anos),e falei que tinhamos termindo pois ela não queria mais nada,logo pouco tempo depois,no começo da quarentena,resolvemos furar a mesma para ir em um açái,fomos lá comemos e logo voltei para casa,meus pais perguntaram e eu resolvi mentir denovo falei que tinha levado uma menina até a casa dela.Depois de alguns meses,eu e meus amigos cansados da quarentena resolvemos começar a caminhar num lugar chamado "piscinão"(que é nada mais do que o lugar onde toda a água da chuva vai,lá é quase e literalmente dois lagos retangulares com uma calçada elevada e plana em volta do mesmo para as pessoas fazerem caminha,lá também tem linos gramados e algumas quadras)logo eu fiquei mais socialmente interativo,então resolvi chamar meus amigos para ir em minha casa em uma reunião simples com salgados e bolo para não deixar meu aniversário,minha mãe perguntou se a menina que eu tinha pegado anteriormente fosse minha amiga que tinha ido para minha casa,a mesma falou que não,e minha perguntou se ela tinha ido noaçái naquele dia também,a mimha amiga respondeu sim,antes que minha falasse alguma coisa a mais dei um jeito de distrái-las,logo falei bem baixo para minha amiga que se perguntar se ela conhece a mina que eu timha perguntado,era para ela falar sim,e expliquei(logo menti)que logo depois do açái tinha ido para a casa dessa mina e pegado ela,mas não era para falar que eu fiz isso e sim que eu tava com ela no açái.Depois de um tempo de caminhada uma amiga nossa começou a ir também,mas sepois de uns 3 dias essa amiga nova na caminhada leva uma amiga dela para ir também,até então normal,camimhamos conversamos todo mundo,até que a noite depois da caminhada chega essa amiga que levou a outra que chamerei de:"Morty",chega para mim e fala que a Morty queria ficar comigo,eu com um pé atrás resolvo conversar com a morty para ver se era verdade,e para minha surpresa era,no dia seguinte não estava com cabeça para tal coisa e resolvi não pegar ela,no dia seguinte cheguei nela e fiquei com a morty(ou seja perdi o BV),mas não lembro de boa parte do beijo depois de uma hora,sinceramente deu branco igual uma prova,não lembro se fui bem ou não ou quanto tempo durou(e isao foi somente a 1 hora atrás)acho que devo procurar por um psicologo.Mas essa é a história,espero ter entretido vocês,vou comer agora e logo depois dormir porquê a caminhada foi exaustiva,ent flw e obrigado pelo tempo para ler essa história grande.
submitted by digo_alvs to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.10 16:12 henrylore Najiyu Ep 9 - Nós somos prisioneiros! Por enquanto...

??: *joga Nevaska dentro da cela
*fecha ela com toda a força
*sai andando pelo corredor frio e cinzento, aquecido apenas por um tapete roxo no chão
*abre a porta principal muito parecida por uma porta de cofre
*fecha ela
Ne: *ouve barulhos de tranca
...
*olha pra cela ao lado e vê
H: *sentado na cama da cela
...
L: *esticando a corda do arco até ela fazer algum som
P: *na outra cela do outro lado deitada
Ne: meh
H: nao tem nada a dizer?
Ne: o que vocês querem que eu diga?
L: nada so que voce extrapolou o plano todo brigando com UM GUARDA VOCÊ PODIA BRIGAR COM QUALQUER CARA MENOS UM GUARDA
Ne: tá bom ok?
eu briguei com ele porque ele se meteu na briga entre EU E SHIBARU
*bate na grade
H: e por que cacetes você foi pra cima dele daquele jeito?
Ne: vocês não sabem o que é construir uma coisa, pra entregar e confiar ela pro cara e ele destruir tudo
PRINCIPALMENTE COM PESSOAS
PESSOAS era uma vida aquilo ali
a Winry, era uma alma que foi destruída por XERETAR
L: hmmm
P: mas como assim? você deu tudo pra ele?
Ne: depois que a minha melhor amiga sumiu na minha última missão eu resolvi passar o cargo de líder pra próxima pessoa, e abandonar a ordem
ou seja lá o que isso se tornou
L: e voce entregou pra um palmeiras aleatório?
Ne: ele era confiável na época, a pessoa mais velha e confiável que eu tinha
ele tinha se provado ser uma boa pessoa e de confiança
mas então ele se tornou arrogante e tirou tudo de mim
...e da ordem
L: ah legal, agora ele vai sair andando por aí se achando o espertão por ter "vencido"
P: entao você era a líder??
Ne: sempre fui, e quando voltei sabia que ele não ia me querer de volta no cargo
só como substituta
L: voce entregou o seu cargo.
Ne: PERDE A SUA MELHOR AMIGA PRA VOCÊ VER
L: E EU LA TENHO UMA MELHOR AMIGA??
P: A CULPA É INTEIRA DE VOCES O LUSK FICOU GRITANDO, A NEVASKA EMPURRANDO O HB, AH VAI NÉ
H: e aí?
L: hm?
Ne: hein?
H: voces vão continuar brigando?
a gente tá preso.
seja lá de quem foi a culpa
a gente tá aqui
e é isso...
Ne: ... tu tem razão
L: é
P: *só deita pro lado
H: *pega duas pedrinhas e tenta trocar elas de lugar
não funciona aqui
Ne: é uma cela anti magia
magia não funciona aqui
*tenta fazer um pedacinho de gelo no chão mas ele se desfaz
L: é, estamos fritos.
H: vocês já pararam pra pensar por que separaram a gente em 3 celas?
Ne: porque separam meninos de meninas
L: e acharam a nevaska muito brava das ideias pra ficar perto da ponce
alias que história de toggi foi essa?
P: *se senta e olha pro lusk
você não sabe da minha vida pra se perguntar isso
L: Hmmmmm. Maneiro.
H: mas aí
o que o shibaru quer aqui?
Ne: nas cartas dele tavam escrito que ele queria poder
P: poder? numa vila humilde dessas?
Ne: é normalmente onde guardam as coisas mais poderosas...
H: voce sabe de alguma coisa que a gente não sabe né?
Ne: não
H: pode falar
Ne: não?
H: hmmmm *se encosta na parede de novo
*olha pra cima e vê a luz da lua batendo na janelinha e se contrastando com o resto de luz da tocha na parede que levemente vai se apagando
??²: *passa fazendo uma sombra na cela
*coloca a mão na grade da janela
talvez o nome disso seja Guilt
*olha lá pra dentro
H: ...?
o que-
??²: *abaixado e olhando lá pra dentro
Guilt... é o nome disso
H: ...
*percebe que é a mesma pessoa do dia do trem, que estava assaltando todo mundo
V-VOCE
VOCE TAVA NO TREM
??²: tava
H: VOCE TENTOU ROUBAR A GENTE
mas você desistiu?
??²: foi
Ne: ah é? então foram vocês
H: achei que voce tinha duvidado
Ne: nah eu sabia que algo assim acontecia mas não achei que você acordaria
??²: foi exatamente isso que me chamou a atenção
mas fala aí vai querer sair daí ou nem?
H: nao sei se confio em você...
??²: ou você confia ou você não sai
H: e como voce vai fazer isso?
??²: *levanta e sai andando
**do lado de fora:
??²: *chega perto da ?³ (a outra pessoa do trem)
??³: *olha pra frente do castelo e vê um guarda la
*sai andando e indo em direção ao portão do castelo
Bessa: *olha pra ela
EI! O QUE FA-
??³: *olha de volta e seus olhos brilham rosa
*adormece o guarda Bessa
*vira pro ??² e faz um joinha
??²: *abre lentamente uma festinha da porta, suficiente pros dois passarem
??² e ??³: *entram
??²: *segura a mão da ??³ e sai andando pelo escuro (ele provavelmente enxerga no escuro)
**do lado de dentro
H: ...
L: soa melhor assim
Ne: os caras vazaram
**ouvem um barulho de tranca
??²: *abre a porta
boa tarde família
H: ah você conseguiu
??²: óbvio que consegui
*puxa umas chavezinhas
*abre a cela da Nevaska
Ne: *sai se limpando
depois dessa eu nunca mais bato num guarda véi
??²: *abre a cela do Henry e lusk e ponce
H: estamos livres
mas e aí? qual seu nome
J: meu nome é John, mas tu pode me chamar de Nomad ou sei lá
Du: meu nome é Duda, mas você pode me chamar de... Mikasa?
H, L, J, P, Ne: Duda
Du: ai tá bom meu deus
P: agora a pergunta é será que tem mais gente lá pra trás?
**olham pro fundo do fundo do corredor onde se sente um vento frio vindo dele
L: vamo vê né não custa ver
**veem na cela ao fundo uma pessoa com olhos vermelhos olhando seriamente pra eles
**nas celas ao lado tambem, diversos olhares hipnotizantes avermelhados
Ne: e tá aí a razão da gente estar aqui
P: se isso tá aqui... significa que a fonte dessas coisas se encontram aqui
L: mas e ai a gente solta esses cara aí?
??¹: *para de olhar pra eles e senta na cama da cela
H: nah isso precisa ser tratado com cuidado
Ne: é verdade, vamos conversar com eles assim que recuperarmos a confiança
J: sinceramente eu não acho que vocês vão recuperar a confiança de alguém assim...
fugindo da prisão
Du: o John tem razão
fazendo isso vocês já perderam todas as chances de ganhar a confiança deles
Ne: eh?
meh a gente tá aqui pra solucionar não pra amigar
certo?
H: •-•
Ne: eu acho que não
J: *guia os dois pela escuridão até a saída
**veem o guarda caído na porta
J: shhhh morto não fala
Du: hehehe
H: voce adormeceu o cara?
J: sim
**depois de um pouco longe
Ne: tá oq a gnt faz agora
J: voces disseram que o cara que vocês tavam procurando
queria poder né?
H: sim
J: e se esse cara procurasse o Guilt?
L: quem diabos é guilt?
J: ele é uma das crianças que deviam ser protegidas aqui
ele tem um amuleto que dá poder pra quem possuí ele
L: QUE MANEIRO então ele deve ser bem poderoso né?
J: minha teoria é que ele não sabe usar aquilo, mas se ele fica sem aquilo ele fica muito fraco
então eu resolvi não roubar
Ne: você tentou roubar aquilo?
J: sim
H: eeeeeh
J: eu desisti pelo bem dele, mas tem gente que não desistiu
H: e onde você achou?
J: ele frequenta lugares específicos normalmente
H: então a gente tem q achar ele
L: hmmm
J: que dia é hoje? 23 né?
é aniversário dele
H: onde será que ele comemoraria o aniversário dele?
...
Ne, L e P: ...
J: o que? esperavam que eu soubesse?
L: sim.
J: heh pois é eu não sei
Ne: é bem provável que se a gente encontrar o menino a gente encontra o shibaru
J: hmmmm ele sempre vai na sorveteria de tarde...
L: de noite ele dorme né mané mas onde ele mora?
J: hummmm
Du: tem uma casa em cima da loja de picolés
talvez aquele cara tenha abrigado ele ali
J: o tio do picolé?
Du: ele mesmo
**depois de um tempo
J: é aqui.
*abre a janela que por algum motivo tava destrancada
**todo mundo entra
J: *sobe as escadas e...
não tem ninguém aqui
Ne: talvez ele já tenha passado por aqui
P: ou o menino nem mora aqui
H: mas tá tudo revirado olha aqui
Sh: *do lado de fora em cima de uma árvore
*olha pra janela da sorveteria aberta
...
*dá um sorriso
só uma provocadinha vai...
*coloca a mão na boca do guilt pra ele não gritar nem nada
**ouvem um barulho vindo de baixo
J: ouviram isso???
P: shhhh
*desce as escadas com cuidado
...
Sh: ello.
*aparece segurando o guilt
G: merda
P: VOCÊ
Sh: relaxem
P: *corre e da um soco na cara dele
Sh: *leva o soco mas joga ela no balcão
J: *usa uma força de gravidade e faz o shibaru cair
Sh: *é empurrado pra baixo e não consegue se levantar
quem é... esse cara?????
J: *prepara um golpe de relâmpago
H: °°
ELE CONTROLA DOIS ELEMENTOS????
J: *aponta pro shibaru e...
H: *segura a mão dele
não, se gente fizer isso aqui a gente vai chamar atenção demais
J: ô seu-
G: *aproveita e tenta escapar pela janela
Du: *tenta usar os olhos pra adormecer o shibaru
G: *olha e adormece zz
Sh: entao é isso, ela consegue adormecer os outros!
Du: *usa de novo
J: *nao olha
Sh: *puxa a espada dele e reflete fazendo Nevaska, Ponce e Duda adormecerem
L: QUE (ele tava em cima então ele não olhou)
H: meu deus
Du: oh
acho que isso é ruim gente
??: TEM ALGUEM AÍ??
QUE BARULHADA É ESSA
Sh: *segura Guilt e pula pra uma árvore
??: o que foi isso? (percebe-se q ele tá do outro lado da loja)
J: tsc
eu distraio eles, vocês vão atrás daquele cara e do Guilt
H e L: *acenam que sim com a cabeça
J: *sai da loja e sobe rapidamente em cima na laje
*joga um monte de estrelas ninja com bombas de fumaça pra cima
??: VOCÊ..
*sobe e vai atrás dele
H: acho que é com a gente brether
L: concordeis.
**colocam as 3 no andar de cima
H: *tranca por dentro
*deixa a chave ali
L: *pega um lápis do balcão e deixa na escada
H: *troca de lugar com o lápis
boa brether
H e L: *batem os punhos
H: *fecha a janela depois de sair
fiquem bem...
**saem correndo
L: pra onde tu acha que ele foi?
H: eeeeeh não faço ideia
Sh: nao muito longe do que vocês pensam
**se encontram num lugar sem saída bem espaçoso mas cheio de vendinhas velhas e armazéns de produtos pra repor
Sh: é uma grande honra ter os novos integrantes da ordem aqui comigo...
pra morrerem.
*junta as mãos e faz uma hiper onda de fogo em volta dele
H: °°
L: guh
pois é mano
H: onde você botou o maluco lá?
Sh: como se eu fosse te dizer...
vocês não vão salvar ele
basta eu tirar o amuleto
e eu serei imparável
L: voce so vai fazer isso se a GENTE deixar.
Sh: e vocês deixam?
L: Não.
Sh: *faz uma bola de fogo na mão e atira neles
H e L: *vai um pra cada lado e desviam
**bola de fogo bate nuns barris e começam a pegar fogo
H: isso vai chamar atenção
L: a gente tem que ser rápidos.
Sh: que o show...
*olhos brilham vermelho
comece.
... NO PROXIMO EPISÓDIO DE NAJIYU
Najiyu Ep 10 Por uma vida
❤️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.09 22:17 BanselSavant A maldição da demissexualidade

Edit: a "namorada" me chutou. A gente ia se encontrar na segunda, adiou, na semana que vem, agora nunca. Depois n querem meu psicológico fodido. Me dispensou pois pretende se mudar pro nordeste e facilitei isso com umas informações que n tinha. Sucesso pra ela, enquanto eu continuo na merda. Nada muda E a outra lá eu chutei. Sanguessuga malvada
Acho que é óbvio o paradoxo, mas quero discutir. Sim, por causa da pornografia, um monte de fetiches e invejas me surgiram, como pegar em festa, ou em público, ou em situações específicas, etc, mas n sei se conseguiria fazer de fato. Sou um fracasso na vida, logo na sexual também. Todo sexo q tive foi pagando e o que foi "na amizade" mesmo pagando foi o único q gostei, justamente pela amizade, pela conexão, pelo gostar da mina. Posso ficar duraço com uma mina que vejo na rua, mas obviamente n poderia chegar ou tentar algo. Essas histórinhas de rolar com desconhecidos deve ser meme ou com sortudo, como uma que a ex (diaba muito diaba) me contou. Conversaram um pouco na piscina do hotel e foram e fizeram no banheiro. Queria muito saber como ele convenceu ela a isso, como ela n se arrepende e tal (n q deva ter motivo de arrependimento. Quero q ela se exploda), como rola essa conexão. Parece q existe palavra mágica. Invejo esses caras q conseguem boquete aleatório de desconhecida, etc. Roteiro de pornô, mas da uma depre pq existe na realidade e queria q rolasse comigo. Diversas vezes fiquei atraído e seria tão massa se rolasse, sem machismo, sem estupro, sem forçação, sem mimimi, só tesão, dois corpos se pegando. Obviamente acho q n sou atraente. Sou estranho, alto, magrelo, desvio os olhos, etc. (Tou melhorando, mas longe de ser um garanhão) Mas convenhamos q muitos feios pegam, que muitas minas só querem o pau e tão nem aí se o cara é casado, santo ou bate na mãe. Muitas tem seu tesão e queria topar com uma que só rolasse e tal. Seria tão massa. Maaaaas eu conseguiria? O pau continuaria duro? Conseguiríamos um posição confortável? São tantas dúvidas e pensamentos q quase piro. Por outro lado, quero a minha gata, passear pelo corpo dela, endeusá-la, ajudá-la a sentir todo prazer possível. Eu sou romântico. Mas parece que romantismo afasta as mulheres. Qual o problema de meter até o talo sim, num banheiro sujo qualquer, mas com carinho? N gosto mesmo da ideia de objetificar, por mais q tenha meus fetiches de dominação. Dominação é objetificar? O que difere uma mina que gosta de ser chamada de puta do cara que chama ela de puta? Ela é um lixo? Ele é um lixo machista? Acho que notaram q tenho dúvidas sobre pessoas em geral. Gostaria de entender, como lidar com as pessoas, como reconhecer que uma mina tá a fim... É meme aquela história (isso é exemplo) do caminhoneiro que mostrou o pau pra filha do dono do posto de gasolina, incentivou ela a entrar na cabine do caminhão, tocar nele, chupar ele, ele depois mandar ela se limpar e n dizer nada a ninguém e ainda ela ainda ter gostado de tudo isso? N que eu queira mostrar o pau por ai, mas já vi tanta história de cara exibicionista que despertou tesão na mina e comeu ela. Ou é tudo meme? Ou acontece mesmo, principalmente nesses interiores de fazenda, região rural e menos urbana ("menos civilizada")? Pessoal, são dúvidas sinceras. Meio que tou namorando agora e tou sem saber lidar com ela. N gooooosto dela, mas n quero perder ela. Eu sei que pareço um canalha que vai usar ela e depois abandonar, mas realmente n quero isso. Se for para deixar ela, ela vai continuar virgem, pq n vou me aproveitar. Já cometi uns erros na vida e minha disciplina está intacta, meu senso de moral engrossou. N é divertido machucar coração. N é divertido fazer mal a alguém. Mas já vi tanta história de casais q de comum acordo desvirginaram, mas n ficaram naquela de ficarem juntos para sempre. Já vi tanta história de nego q comeu e abandonou e a mina continua a vida como se nada tivesse acontecido, n sente raiva dele e tal. Deliberadamente eu casaria sem hesitar com umas meninas específicas, mas n essa "namorada". Moramos perto, mas ainda n nos vimos pessoalmente. Quando acontecer, vou poder estourar ela de beijos (devo, por palavra dela), mas nem pensar muito em algo sexual. Okay dela n daaar no primeiro encontro. Compreensível, mas em algum momento vai rolar. Acho q sinto um medo de ficar preso a ela. Sou muito sentimental e sabem a ex diaba q citei? Diaba pq ela casou e ainda me contata. E ela é de outro estado e nunca nos vimos pessoalmente. Ela me persegue, acho q esperando q eu mande ela tomar no cu e bloqueie. Mas n sou de fazer isso. Tenho raiva dela, mas se eu externar, meu coração q vai sentir e n vou ter um piripaque por causa dela. Mas é notável q ainda sou um pouco preso a ela. N no sentido amoroso ou sexual (quero que ela se exploda²), mas n consigo levantar o dedo para dar fim de vez a esse contato. Sinto q eu perderia algo. Sabem a história dela com o cara na piscina? Consegui arrancar dela indagando sobre tesão feminino, oq no homem atrai a mulher e tal, pois já que ela é mulher experiente e eu preciso de respostas, resolvi tentar aprender um pouco, tirar algum proveito dela, depois dela brincar tanto comigo. Gente, o que eu faço? Tou certo em algo? Tou errado em algo? Em q? Oq faço? N quero machucar ninguém e com essa postura acabei bem machucado pelos anos ae (antes e depois de eu ter cometido os uns erros que citei)
submitted by BanselSavant to sexualidade [link] [comments]


2020.09.08 03:37 fracassadooo Me tornei um ninho, uma alma vazia

Conheço o Reddit tem um bom tempo já, apesar de não interagir com a galera, me sinto melhor vendo as histórias/desabafos do pessoal. O texto provavelmente vai ser longo, então desde já desculpas se eu falar muito. Sou um cara de 19 anos, faço 20 no final do ano e apesar de estar trabalhando (integral) e estudando numa faculdade pública (Fatec), me sinto um em relação aos meus sentimentos, sou muito solitário, aquele tipo de pessoa que ninguém chama pra roles e coisas do gênero. E algumas coisas contribuem/contribuíram para eu me sentir assim, sai do ensino médio BV e com poucos amigos, e mesmo assim naquela época eu me sentia feliz, como se eu ainda tivesse esperança que as coisas fossem melhorar, depois do ensino médio nunca mais fui o mesmo, fui um dos poucos que não arrumou emprego ou entrou na faculdade no ano seguinte, fazendo eu ficar em casa tempo demais, enquanto as pessoas seguiam a vida e eu me sentia cada vez mais pra trás, fiquei perdendo tempo e me iludindo com concurso público. No ano de 2019 (terminei o EM em 2017), consegui tirar minha CNH, entrei na faculdade, arrumei um estágio e comprei um PC gamer, parecia tudo bem porém essa sensação de se sentir sozinho nunca passava, tinha madrugadas que eu não dormia pensando em suicídio e coisas do tipo. Em 2020, consegui ficar com uma menina pela primeira vez, no segundo encontro que foi dia 16/03, depois disso nunca mais se vimos, basicamente ela me enrolou e me descartou voltando pro ex dela no meio desse ano, e essa sensação de solidão/rejeição só aumentou em mim, me senti como um tapa buraco e na época já esperava/temia por isso e hoje estou aqui sozinho, sem amigos, sem ninguém, passei o feriado inteiro jogando no meu quarto isolado e bate essas horas só dá vontade de chorar, não consigo sorrir, não consigo me sentir feliz, apesar de ter uma casa, emprego, pais que se importam comigo e outras coisas,por isso é como eu me sentisse vazio constantemente. Cheguei a procurar ajuda psicológica, mas não adiantou mesmo depois de três meses de consultas semanais, me sinto um inútil como antes, as vezes me olho no espelho e sinto vergonha de quem eu sou, como se a todo momento eu me sentisse um fracassado e solitário. Tentei resumir como eu me sinto, espero que não tenha ficado confuso, só queria desabafar em algum lugar, e é isso, obrigado por ler até aqui, espero que ao acordar e eu me sinta melhor.
submitted by fracassadooo to desabafos [link] [comments]


2020.09.05 22:13 marcoshsq Como eu odeio dinâmicas de grupo!

Dinâmicas são o meu grande Nemesis em qualquer entrevista de emprego. Testes, entrevistas e apresentações eu faço sorrindo. Agora essas dinâmicas eu simplesmente não passo.
O que me motivou a fazer esse desabafo foram duas dinâmicas de case que eu fiz, uma presencial em abril, e outra alguns dias atrás onde a mesma situação escrota aconteceu. Foi nos dado um case para ser resolvido, e do grupo de 8 pessoas 2 monopolizaram a conversa e não pararam de falar em nenhum momento. No presencial teve 2 caras na mesa que falaram e falaram, e quando os outros tentavam contribuir de alguma forma eles simplesmente atropelavam a pessoa no meio da fala, de forma extremamente rude, e ignoravam as nossas ideias. Algo que deixou todo mundo desconfortável (nós discutimos a respeito quando estávamos indo embora), e o pior é que quando a dinâmica acabou a menina do rh disse que eles 2 passaram e q o resto da mesa podia ir embora. >:(
E recentemente aconteceu a msm coisa, e como a reunião foi online não tinha nem como interromper esses FDP q ficam monopolizando o assunto. E o que me deixa mais puto e triste é que é que esse tipo de dinâmica é obrigatória em todo processo seletivo basicamente, e todos os que eu participei tiveram esse msm problema.
E eu não estou dizendo que se não fosse pela dinâmica eu teria passado, pelo contrário, eu podia muito bem não ter passado na entrevista, ou feito outra cagada, mas eu simplesmente não tenho esse perfil de o cara não para de falar, ir lá mandar a real e fazer calar a boca. e isso me desanima muito, pq toda entrevista de emprego que eu faço já é ctz q não vou passar. E pra quem não é uma pessoa cheia de amigos empresários q vão te dar emprego... bem eh phoda.
submitted by marcoshsq to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 18:25 marvinpls desabafos de um LEIGO e AZARADO com iniciação científica na faculdade (parte 1?)

É textão galera, contarei algumas fofocas da minha área, do meu grupo atual de pesquisa, e da minha tristeza dentro dele. Decidi fazer esse post porque neste exato momento estou numa reunião de entrevista para novos integrantes (online), e comecei a viajar sobre a trajetória que fiz nesses 2 anos e meio de estudo.
Tenho 22 anos, atualmente no 11° período (risos), sou homem (isso será relevante depois), e faço psicologia. Nem tudo foi culpa minha, mas assumo que fiz parte do problema.
Em 2018 eu decidi entrar num grupo de pesquisa.
Era mais ou menos em agosto/ setembro, e decidi encher o saco de uma coordenadora de pesquisa no facebook sobre seu grupo na faculdade. Soube por alunos que havia bolsa, que fazer pesquisa era legal, e que poderia incrementar o currículo no futuro. Eu estava no 5° período se não me engano, e meu maior motivador eram os artigos que andava lendo na época sobre vídeo game e psicologia evolucionista (uma síntese entre psicologia, sociologia e biologia).
Depois de um mês esperando e enchendo saco, consegui uma avaliação.
Era uma avaliação simples, haviam apenas 4 perguntas e eram coisa boba sobre interesse, o que eu já havia produzido antes e yada yada. Achei estranho pois em alguns lugares entrar pra pesquisa era mais complicado, e havia entrevista também. Depois de muito tempo fui entender o porquê.
Eu posso dizer que tudo começou com a escolha do projeto de pesquisa, acho que foi aí que começou a bola de neve de problemas, a turbina em chamas do Donnie Darko, ou o momento em que Evan conheceu a Kayleigh em Efeito Borboleta.
Fui orientado à escolher um projeto de pesquisa que já estava em andamento. Haviam vários temas, desde cirurgia bariátrica, porte de arma de fogo e... vídeo game.
Vou ser bem sincero, acho que essa foi a pior escolha que fiz na vida. Vídeo game? Sério? Não tinha uma escolha mais... sei lá, interessante?
Na verdade era. Ainda acho na verdade. Não vou descreditar a área de pesquisa em vídeo games, não faz o menor sentido. Estou produzindo ainda material, e vejo que virou um assunto 'pop' ano passado com a nova adição do CID-11 de transtorno de vídeo game.
O projeto de pesquisa era testar um aplicativo de celular bastante popular que prometia um "melhoramento cognitivo", que em miúdos era tipo deixar você mais "esperto". O projeto era muito difícil, muito mais difícil que qualquer trabalho naquele grupo.
Mas difícil significa que dá pra fazer ainda, né? Não. Não dependia só de mim. Eu e meu grupo (inicialmente composto por 4 pessoas, eu e mais 3 mulheres) tínhamos que conseguir 60 pessoas que QUISESSEM jogar a porr# de um jogo de celular chato pra cacete, inicialmente durante 2 MESES, e ainda havia aplicação de testes psicométricos no começo e no final do treinamento (que demoravam 1hr e meia pra ser concluído, era exaustivo pra caralho).
O mercado de aplicativos de celular é extenso. Na verdade, existe promessa de vídeo game te deixar mais esperto desde a década de 80, com um jogo da Nintendo. Mas esse se dizia ~cientificamente confiável~, e nosso trabalho era justamente testá-lo.
Era minha primeira experiência com produção de material, e estava super animado, mas não era um trabalho só exaustivo pra pessoa. Eu tinha que achar a pessoa interessada (o que era muito difícil), marcar com ela, separar um dia com folga pra fazer os testes, muitas vezes o teste era dividido em dois, totalizando 2 semanas pra começar o treinamento. Esses testes psicométricos eram importantes para avaliar como a pessoa estava antes do treinamento.
Ela treinava por 2 MESES, dias intercalados (o que dava 1 mes jogando no celular), e tinha de ser 1 hora de jogo, que era MUITO CHATO. Sabe aqueles jogos super simples tipo memória, adivinhar uma sequência de números e tal? Então, eram vários desses. E no final, passava-se os mesmos testes do começo, que poderia demorar 2 semanas também, mas se a pessoa quisesse fazer tudo num dia, poderia.
Óbvio que deu errado. O projeto não era tão impossível de fazer, só éramos as pessoas erradas. Normalmente em projetos trabalhosos como esses, são feitos por laboratórios grandes, com um número de participantes grande também. As pessoas passam por uma triagem melhor também, com tempo de folga, e as vezes até são incentivados de uma forma ou outra... mas o nosso não, eram de amigos ou pessoas da faculdade. Alguns amigos se propuseram de fazer, mas foi enfadonho demais.
Material psicométrico é caro. Alguns nem tanto, mas alguns são bem caro. Procurem aquele teste de Rorschach, só as pranchas são quase 800 reais, visto que são importados. Os que eu usava eram R$150, eram vários cadernos que NÃO PODERIA SER RABISCADO. E rabiscaram. A culpa ficou nas minhas costas, mas felizmente não tive de pagar (eu não sei nem como iria arrumar essa grana, afinal universitário é tudo duro, pelo menos do meu círculo era).
Nesse dia foi engraçado. Estava fazendo com duas mulheres, elas pareciam até contentes com o teste, ficaram brincando sobre as questões e conversando comigo. Achei super legal por parte delas de participar de um negócio tão chato. Fiz todos os procedimentos, ressaltei a importância de não rabiscarem o caderno, e que as respostas eram anotadas numa folha separada.
Elas entenderam. Quando viro a cara pra olhar o celular, tá lá a menina marcando tudo de CANETA no caderno. Tive um treco.
Primeiro que o material era caro em si, e segundo que alguns deles não eram meus, nem da coordenadora, e sim da universidade. Ou seja, o problema era maior, porque eu teria que levar na coordenação, pagar pelo material, etc. Por sorte, a minha coordenadora aliviou pro meu lado, e disse que ela resolveria isso.
Outro caso foi com uma senhora. Todos os dias de treinamento a pessoa tinha que me enviar prints por whatsapp contendo os resultados do treino. Muito, mas muito raro as pessoas enviavam todos os dias necessários, e fazia com que 2 meses virassem 3 de tanto que as pessoas começavam a deixar de fazer, ignorar a gente, fazer menos tempo que deveria, e por aí vai...
Mas com essa senhora foi mais difícil ainda. Ela tinha dificuldade com o aplicativo, e tive de marcar vários dias na faculdade pra ensiná-la a jogar e mexer no app. Confesso que eu mesmo não manjava tanto.
Ela dizia que entendia, sabia como printar, e me enviaria. Ela até foi mais esforçada que as outras pessoas que se prontificaram, só que tinha um outro problema. Quando a pessoa não treinava direito, o app não reconhecia os resultados, e assim não dava as paradas que precisávamos computar.
Ela dizia que jogava por 1hr e não gerava resultado. Eu pedia pra que jogasse mais uns minutinhos pra ver se saía, e não vinha nada rs. Ela se dizia frustrada, tava tomando muito tempo do dia dela, e ela ficava com dor de cabeça.
Fiquei muito triste, mais ainda porque não queria fazer ela se sujeitar à isso, e também porque eu estava perdendo um tempão fazendo as pessoas me cumprirem um favor chatíssimo.
Projeto de pesquisa ruim, e agora sobre os integrantes...
Eram 4 pessoas. Duas meteram o pé 1 mês depois que eu entrei no grupo. Uma delas estava terminando a faculdade, e disse que estava muito ocupada para se envolver com grupo de pesquisa. Até hoje não sei se era verdade, mas tudo bem, cada um sabe onde o calo aperta.
A segunda menina saiu porque havia arrumado um em estágio remunerado. Fico feliz por ela, e ao mesmo tempo com inveja kkk ("inveja branca", como dizia minha mãe) queria muito ter conseguido um também. O problema é que ela era a mentora da parada, e ela tinha muitas fichas importantes sobre o projeto que ela >não deu pra gente quando saiu<. Ela vazou e ficou de mandar algumas paradas importantes, como fichas de pessoas que já haviam feito todo o treinamento. Enrolou por vários meses, e no final não entregou porque não sabia onde estava. Ou seja, parte do progresso havia sido perdido.
Restou eu e uma outra menina que era super interessada e participativa. Ela ainda está no grupo comigo hoje.
Como o texto tá grande pra caralho, vou deixar assim mesmo. Ainda tem bastante coisa pra contar, mas se calhar de uma parte 2, eu escrevo e mando aqui depois. Espero não estar enchendo o saco de vocês com um textão desse, vou repensar se continuo desabafando sobre esse problema kkk.
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.09.01 04:26 EvysPretzel Teratoma

Olá turma que está a ler, Luba, editores, gatas, etc. Então... hoje eu vim contar uma história, não aconteceu diretamente comigo...mas bom, meio que eu faço uma pequena participação dela.... tanto que eu queria a opinião de vocês sobre isso.
Bom, primeiramente, gostasse alertar que não é uma boa ideia pesquisar o que é teratoma no Google, você não vai ficar muito...huh.. confortável de ver o que é, principalmente se você ver as imagens, então, para matar a sua curiosidade, eu vou falar o que é.
Teratoma é um tumor maligno raro que dá numa pessoa, porém, esse tumor é conhecido por poder criar olhos, dentes, orelha (se eu não me engano) e pelos, dependendo da gravidade do tumor, a pessoa pode até perder o membro/órgão por causa dele.
Ok, agora voltando a história:
Já faz um tempo que a amizade entre eu e uma menina que mora perto de casa esfriou, a gente foi amigas por...mais ou menos 6 anos, se não me falha a memória, na verdade, não éramos só eu e ela, tinha também outra menina, mas ela se mudou e a última vez que eu vi ela foi numa festa a três anos atrás, enfim, depois que essa outra menina foi embora, eu e ela ficamos mais próximas, a gente ia na casa uma da outra quase que todos os dias.
A gente brincava, normalmente de casinha, mas também tinha vezes que variávamos a forma de diversão, até hoje lembro que fizemos um parto em uma formiga, quando pegamos as nossas miniaturas e cuidamos como se fossem crianças que cuidavamos, quando colecionamos joaninhas, brincamos de ser Deus (no caso seria com os brinquedos, calma kkk), enfim....sempre brincávamos juntas... até ela começar a estudar de tarde (no caso, eu estudava de manhã, então não dava mais pra gente se encontrar pra brincar), a amizade esfriou, esfriou pra caramba, mas não só porque a gente não se encontrava mais, mas porque eu comecei a pensar em algumas coisas que ela fazia que não eram tão legais assim (ela meio que me fazia de boba as vezes), e preferi dar um gelo nela, mas a acabei esquecendo de desfazer o gelo e a última vez que eu vi ela foi na festa de aniversário dela do ano retrasado, depois disso, nunca mais nos falamos.
Agora, ultimamente, eu tive notícias de que ela esteve com problemas graves de saúde, não só por conta do teratoma, não, ela já teve outros problemas antes dele, problemas com espinhas (isso quando ela tinha 6/7 anos pra cima), depois, problema na amígdala (ela teve que fazer cirurgia), depois, problema nos dentes e agora, eu soube que esse tumor apareceu no útero dela, ela até estava tomando remédio, mas o tumor continuou crescendo....e... provavelmente, se esse tumor não for tirado a tempo, ela nunca poderá ter filhos (e esse, é o sonho dela)
Bom...o motivo de eu postar essa história em si, é porque eu estou me sentindo culpada, culpada por não estar lá, por não ter lutado pela amizade, por não ter coragem de aparecer lá depois de tanto tempo e pedir desculpas por não ter falado com ela....por isso... quero a opinião de vocês sobre essa situação....
Vivi, se você estiver lendo isso...eu sinto muito pelo o que você está passando, eu queria estar aí te dando apoio....mas eu não sei como...me perdoa!
submitted by EvysPretzel to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.27 02:35 lil_fiih O nice guy

Oioi gnt tudo bem? Eu vou contar uma.historia que acho que pdms considerar que teve um.nice guy (eu n vou colocar prints pk ja faz algum tempo isso e ja n tenho as mensagens) Ent um menino que eu ja tinha nmrd antes dps dw mt tempo começou a dzr que gostava de mim,que queria que eu namorasse com ele pk ele dizia que era prft e essas coisa de nice guy,mas eu sempre negava pl estava gostando de um menino que era amg dele (eu n sabia). E no dia seguinte eu acordei para ir para a escola e tals e enquanto eu nao chegava a hora de eu ir para onibus fiquei mechendo no cllr como sempre faço...ent eu tava vendo os storys do insta e qnd me deparo com uma ft minha no storys dele a dzr assim "esperava mais" eu fiquei puta da vida e ent fui para a escola e no 1° intervalo da manha eu o chamei mais minha mlhr amg na epoca(hj em dia eu e essa menina namoramos)e ele foi ter conosco e eu o perguntei pk ele tinha posto aquele story e afins e a explicação dele foi "ah é porque eu esperava mais daquela foto" eu so disse assim "meu filho mas eu n te pedi opiniao tipo wtf n tens direito nenhum de pegares em uma foto minha e postares nos teus storys sem a minha permissão". Ele ficou com medo pk o menino que eu tava gostando (o amg dele e outros)estavam la e afins...dps disso ele me mandou uma carta no dia dos nmrds(o nice guy) ;-;...ate hj ns onde ela ta :).
É foi isso...seria mt mais interessante se eu tivesse prints e afins mas n tem :(.
Tem outras coisas soq e complicado de explicar ent vai fcr so o principal,espero que tenham gostado,bjus
submitted by lil_fiih to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.24 07:11 aquele_esquisito Me alienei completamente em relação as pessoas (Histórias de Quarentena)

Esse ano tá sendo bem interessante para mim até agora, comecei com 23 anos, virgem, bv, com zero experiências íntimas com mulheres, sem nunca de fato ter valorizado essas aventuras, isto é, nunca ter buscado de fato. Sempre fui no menor número possível de festas, nunca engajei em nenhum tipo de flerte com uma mulher e com isso nunca cheguei perto não só das ppks alheias como não sei o que é amar uma mulher. Basicamente era um incel sem a parte de odiar as mulheres, só a de não ver necessidade em transar mesmo, sem nenhum vitimismo, *quase um assexual que sente vontade física de transar mas não psicológica. *
Pois bem "ano novo, vida nova", pensei comigo mesmo que ia mudar isso, não deve ser tão difícil, ainda sou jovem sem ser garoto demais, quase empregado, não sou horrendo, os anos de academia me transformaram em uma pessoa atraente de corpo e sou absurdamente interessado (quase de maneira autista) em saber das coisas/conceitos/ideias/ciências/formas de arte, me transformando numa máquina de boas conversas por ter assunto pra infinidade de tempo. Por que decidi mudar isso? Literalmente por pensar com o meu pau, depois dos 20 parece que minha libido triplicou e eu não via a hora de finalmente comer alguém. E aí eu ainda caí na isca de "tem mais de 20 e é virgem? teu padrão é muito alto" que me deu um falso senso de segurança, ou seja, fui em todas que deram bola.
Usando tinder já comecei a perceber que ter um grande conhecimento de vários assuntos não significa ter uma boa conversa de bate e pronto, por isso passei uns tempos dando match com qualquer menina (mesmo que longe) só pra treinar o meu gingado na conversa com elas, depois de umas semanas consegui uma melhora boa (e agora quase indo pro fim do ano já me sinto um mestre das conversas) e comecei a de fato marcar encontros.
Pelo tipo de texto que estou escrevendo você pode talvez imaginar um autista metido que se acha o rei da cocada, e é meio assim que eu me sinto comigo mesmo, mas na vida real eu consigo me passar por uma pessoa completamente normal e sociável, o lance é que eu estou fazendo força para isso internamente. Sempre achei isso meio normal porque apesar de ser extremamente introvertido nunca fui tímido e sempre convivi com coletividades de amigos ao longo da minha vida ATÉ a faculdade quando todo mundo foi separando, daí eu tenho um senso de normalidade bastante bem desenvolvido, a partir dai é questão de querer mesmo.
Primeira menina foi logo na época de carnaval (apesar de ter passado longe de blocos), foi com ela que eu perdi o BV de todas maneiras possíveis e desenvolvi mais habilidade com mulheres, saímos durante a semana quase toda (ela era de fora) mas não conseguimos transar por conta de terceiros empacando o bonde (a vontade foi tanta que chegamos a ficar nos esfregando em alguns lugares públicos). Viu? Não foi tão difícil, vou transar bem mais rápido que imaginava, eu só precisava achar alguém que morasse sozinha pra facilitar tudo. O único alerta que essa primeira vez me deu foi que eu não gostei da experiência, e eu to acostumado a não gostar de saídas sociais/fingir ser normal, passo por isso a vida inteira, mas acho que por essa vez ter aprofundado mais na minha intimidade acabei odiando mais do que uma simples ocasião social.
Sai com a segunda um tempo depois e essa era bem mais quieta e tranquila que a primeira, com essa não rolou nada e eu não fiquei tão desconfortável, depois percebi que foi porque foi basicamente um rolê que eu tenho com meus amigos, daí o nível de conforto foi proporcional a isso e não a de ir pra trocar saliva com uma mulher. Essa segunda era espetacularmente linda apesar de não parecer tão interessada como a primeira (que também era bonita!). A partir daí eu percebi que tava fácil demais e decidi tentar ser mais criterioso a fim de achar uma mulher bonita que fosse transar comigo sem as frescuras sociais, porque meu pau tava mandando em mim.
Enfim, achei uma mina com 28 anos que tava querendo, marquei um pouco antes das minhas aulas começarem mas tive que dar uma adiada por um problema, porém o encontro nunca de fato aconteceu pois por ironia divina, o corona estourou e a pandemia começou. A partir daí vou dar uma acelerada na história, pois desse início de março até hoje continuei acessando o tinder assiduamente quase como um vício de autoestima com a desculpa de treinar meu papo com mulheres, e sem intenção de quebrar a quarentena.
Fiz todos tipos de perfil possível (pedindo sexo na bio, super fofo, esquisito, descolado...) e dei match com todo tipo de mulher possível, tive várias conversas a ponto da minha habilidade social ter crescido bastante, porém acabei chegando no ponto de saturação mais que completa. Lembra quando eu disse que ia ser mais criterioso? Isso subiu absurdamente a minha cabeça a ponto de eu literalmente achar todas as mulheres do app feias ou indesejáveis de alguma forma, antes eu literalmente tinha uma certa luxúria por quase todas porém isso foi morrendo com as conversas. Porque eu começava a conversar no meu modo ultra social (quase um superego em esteroides) e levava uma conversa foda em vários lugares imagináveis, conseguia colocar as minas fissuradas em continuar a conversar comigo, me chamar pra conversar tomando iniciativa e tudo mais. Mas aí eu percebi que comecei a odiar as conversas, porque a dura realidade é que nenhuma mulher passa um tempo psicopata aprendendo a conversar com homens no tinder pra ter a conversa perfeita.
Isto é, apesar de eu tomar a dianteira, as conversas para mim começaram a ser absurdamente horríveis e pouco proveitosas, porque as mulheres em geral são seres humanos normais, que em sua maioria são completamente entediados consigo mesmo e desinteressantes. Deixou de ser sobre conquistar as meninas com a lábia das palavras para "Quero uma conversa interessante pra mim", e obviamente não encontrei ainda uma menina psicopata ao ponto de seguir o guia que eu descrevi, mesmo as boas de conversa batiam no meu ego me dizendo "nossa, se eu consegui isso com essa, talvez eu consiga algo melhor". Até agora eu consegui umas 5 meninas a tentarem me convencer a quebrar a quarentena com elas.
Olha a merda no que eu me tornei, esses últimos parágrafos são estreitamente das profundezas da minha mente, onde eu comecei a levar essas conversas de merda e encontros como achievements sociais. Que foi de certa forma como eu abordei tudo isso no começo sem perceber, quero transar porque sim, meu pau me ordena, quero perder o BV para poder falar livremente com as pessoas que eu já beijei (não gosto de mentir sobre isso e sempre admito o que sou sem vergonha quando o assunto surge em conversa com amigos) e não sou um completo inapto social por tentar e ser rejeitado. Finalmente me encontrei numa posição de poder e comecei a usar isso pra aumentar o ego pura e simplesmente, fui me tornando uma mina aleatória de only fan que coleciona macho que paga tudo pra ela (famosos simps).
"Nossa, que fanfic de adolescente retardado" pode passar pela sua mente, pois bem, a dose de realidade chegou para mim, porque apesar de não ser horrendo eu não sou nenhum modelo, então teve uma hora que eu basicamente bati no meu limite de beleza no tinder e a atenção que eu tava recebendo secou completamente. Comecei aceitando qualquer uma com um perfil super amigável e convidativo, pra aceitar até umas meninas que considero meio feias com um perfil mais interessante, pra começar a encontrar com meninas regulares/do meu nível pra até algumas mais bonitas com um perfil super esquisito (pra filtrar tipos de menina que eu não queria), e aí eu estagnei, ainda to um pouco longe do topo da pirâmide mais fui um pouco mais longe do que imaginava. Fui de perdedor de boas, para perdedor com um falso senso de poder, para perdedor carente que tentou voar muito perto do sol, tudo isso também por não gostar da ideia de correr atrás de mulher, parto do princípio que se a mina não tiver iniciativa pra vir falar comigo é porque pra ela não tem nada ali e já descarto de cara.
Eu basicamente sinto que estou passando, ao longo dos últimos anos, por um processo de alienação completo de relações sociais à lá ted kaczynski, e eu sinto que essa era uma das últimas barreiras que eu tinha pra quebrar: a do sexo oposto. Já tinha normalizado na minha cabeça a minha própria desumanização e completa insignificância, pra estender isso pra colegas/amigos/parentes, e finalmente sinto que estou me descolando do tecido dos relacionamentos, ou de mulheres no geral. O que eu achei mais perceptível desse processo foi que o meu "pensar com o pau" meio que se tornou temporário, antes eu poderia ter me masturbado ou não e ainda havia um certo desejo por mulheres, agora eu sinto que sou uma pessoa quando estou com tesão e quando não estou mais simplesmente volto a não dar a mínima pra estar com uma mulher (eu já não ligava pro aspecto de companhia da relação, agora então o sexual parece ter ido embora também assim que esvazio o saco), inclusive com algumas dessas meninas que encontrei cheguei a fazer chamadas pra ficar me masturbando e é mata conversa na certa, porque o meu tesão acumulado por aquela pessoa desaparece da face da terra com uma gozada e eu não consigo nem mais falar com ela. Não sei se já estou estragado pro sexo, porque tenho certeza que depois de transar o meu desejo vai ser ficar sozinho comendo uma pizza e ouvindo música.
Pra quem for comentar em nofap e parar de ver pornô, eu não me masturbo com tanta frequência ao longo do ano, inclusive já fiz no fap de 3 meses duas vezes (outra isca que não serve pra muita coisa), também quase não consumo pornô, minha libido é muito errática com a masturbação, posso passar um tempo me masturbando 3-4 vezes por mês (tendo muita ocupação e coisas pra resolver) para chegar uma sequência de três dias de vagabundo e me masturbar 4-5 vezes por dia, quantificando num ano passo longe de vício por punheta ou pornô.
O mais engraçado da história toda é que todo esse processo aconteceu com auxílio do isolamento físico da quarentena que me possibilitou a chegar nesse ponto de alienação sem nem transar ainda. To quase me sentindo como o androide no fim do Ex-Machina que vai pra sociedade viver como uma pessoa normal, visto que to bem perto de finalizar a faculdade, vou tentar arranjar um emprego, morar sozinho, e finalmente virar um adulto de fato, a única coisa que eu tava sentindo dever nesse quesito de amadurecimento era a parte de relacionamento, principalmente o sexo porque de fato eu nunca tive interesse em montar família com casamento/filho/cachorro/gato, nem a ideia de namorar me atraia já bem novinho justamente por desgostar dessa ideia do companheirismo, minha última esperança era transar, mas isso eu acho que nem faço mais questão de concretizar.
submitted by aquele_esquisito to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 05:32 dandanyami A ex do meu namorado que virou minha stalker

Ola Luba, papelões zumbis, possível convidado e turma que esta a ver.
Vocês adoraram a história de quando a minha mãe tentou ensinar o médico a fazer a cirurgia então eu vim com mais uma, como o luba ta de ferias e acho que não tem como ir pra video vou dar mais detalhes.
Algumas informações importantes para a história, eu namoro a 10 anos em um relacionamento aberto, quando começamos a namorar ja decidimos que ia ser aberto e da super certo com a gente, e foi com nosso estilo de relacionamento que começou essa confusão que me persegue até hoje, essa historia acontece ao mesmo tempo que eu acompanho minna mãe nos exames e cuido da relação cirurgica dela da historia anterior.
O ano era 2017, eu e meu namorado iamos a eventos geeks todos os anos e por conta de estagio e faculdade eu não iria conseguir ir, mas meu namorado foi, depois desse evento em que ele acobou fazendo varias amizades ele se aproximou muito de uma menina que vou chamar carls, carls aparentemente tinha muitos gostos em comum comigo e por isso ele queria apresentar ela pra mim, e eu tinha pouquissimos dias livres, eu trabalhava num projeto da faculdade e quase sempre taca fazendo pesquisa e discutindo com minha orientadora, quando não estava no estagio ou no hospital com a minha mãe. Então eu conversei e mostrei pra ele os dias que eu poderia sair pra conhecer a Carls.
Ele tentou marcar varias vezes de sair com ela e comigo mas ela nunca podia, mas quando não era meu dia livre ela podia qualquer hora, e bem, eu sou distraida mas não sou burra entao eu me liguei que ela poderia estar a fim dele e estivesse bolada com a minha existencia, então como uma pessoa civilizada eu falei com meu namorado deixando claro sobre o que eu achava e que se ela e ele quisessem algo era ok, mas ela ia ter que entender que eu e ele estavamos juntos e ela não poderia me evitar pra sempre.
Quando ele tentou conversar com a Carls sobre isso ela negou tudo, e eu e ele somos o tipo de pessoa que se alguém diz "não" é não e seguimos a vida, a pesar que eu ainda achava que alguma coisa esquisita tinha, a prova veio em um dia que ele ia sair com ela e minha orientadora me ligou cancelando a reunião, eu falei com o meu namorado e ele disse "vem comigo então porque ela não tem nada hoje, vai dar pra vocês se conhecerem" quando estávamos prestes a sair pra encontrar com ela, ele mandou uma mensagem perguntando se ela ia, ela disse que sim e então ele avisou que eu ia junto, na hora ela arrumou uma desculpa dizendo que nao poderia ir, e eu só olhei pra ele e disse "ela não gosta de mim, ela com certeza esta apaixonada"
No dia seguinte eu sai do hospital depois de acompanhar minha mãe nos exames e fui fazer compras, eu sabia que eles iam sair só que eu não sabia onde e coencidentemente fui no shopping que eles estavam, vi eles de longe conversando, ela me viu, fez a maior cara de cu que ja vi e puxou meu namorado pra longe antes que ele me visse.
Eu sou uma pessoa tranquila e não tenho ciumes mas eu realmente odeio que me tratem de maneira grosseira quando nao fiz nada, entao eu falei pra ele que eu nao gostava dela, que nossa relação era aberta mas tinha respeito então esperava que ele me respeitasse e nao tentasse mais me envolver com ela, e ele me respeitou nisso, nao falou mais sobre ela pra mim e estavamos de boa, ate eu perceber que ele tava ficando muito mal.
Eu perguntei o que tava acontecendo e ele resolveu falar, essa menina tinha se declarado pra ele, eles saiam juntos e estavam meio que serios, eu não tinha problema pra isso, eu também saia com algumas pessoas de vez em quando, o problema é que a menina começou a falar que tinha depressão e ia se matar e era tudo culpa do meu namorado, ele me mostrou algumas partes de conversa com ela e me perguntou o que ele fazia pra ajudar.
Eu sensata e sabendo que aquilo era abusivo e uma maneira dela controlar ele, eu disse claramente que eu nao queria ele daquele jeito, que ela tava fazendo mau pra ele e que era pra ele se afastar dela pois ela estava sendo abusiva, quando ele falou com ela que eu não aprovava mais eles juntos, ai ela tentou ir atras de mim, me chamar sair pra me conhecer e falando que amava ele, eu falei pra ambos que aquilo não era problema meu, que eles fariam o que queriam mas se eu visse o meu namorado daquele jeito de novo ia foder com ela.
Eles tentaram por alguns meses mas a menina ainda era super abusiva e vivia ameaçando se matar e falando que era tudo culpa dele, e ele realmente tava preocupado, ela se fazia de vitima pros amigos dele dizendo que eu era ciumenta e tava perseguindo ela, e eles acreditaram nela e ficaram morrendo de dó, até que um dia em um surto de raiva ela me chamou de puta e falou que se eu morresse ninguém ia sentir minha falta pro meu namorado e foi ai que ele percebeu que tipo de pessoa ela era e ele terminou na hora.
Ai voces podem pensar, a historia acabou não? Bem o circo começou a pegar fogo com o termino deles pois uma vez que ela tava falando que ia se matar (motivo daquela vez: ele demorou 5min pra responder o whats) a bateria do celular dele acabou enquanto ele tentava acalmar ela e ele usou o meu pra ligar pra ela e se certificar de que ela não ia fazer besteira.
Carls tinha meu numero, ela pegou algumas fotos do meu insta, criou um tinder falso com fotos minhas se passando por mim e passava meu whats falando que eu tinha fetiche em ser xingada, ela fez isso por dias ate que o meu namorado comentou casualmente que eu tinha ido na policia, depois daquele dia os caras do tinder pararam, mas ai comecou perfis fakes desses numeros gerados em site me mandando fotos de pau tirados do google e me xingando.
Ela de tempos em tempos cria uma conta nesses sites pra mandar fotos de pau e me xingar, vou deixar o print da ultiza vez que foi bem recente, vai fazer tres anos mas essa menina me stalkeia ate hoje, cria perfil fake pra ver o que faço nas redes sociais e esses perfis de whats pra mandar mensagem, minha namorada de São paulo e meu namorado acreditam que ela tem ódio demais pra não ser alguma paixão secreta por mim. O que vocês acham?
http://imgur.com/a/DjX32JE foto da última
submitted by dandanyami to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.18 01:59 EuRoddy Sou rejeitado por ser fora dos padrões

Amigos, preciso de ajuda.
Sou homem, carioca, tenho 28 anos, sou negro e gay. Embora eu seja uma pessoa normal, não tenho traços bonitos, meu rosto é coberto de cicatrizes e manchas de acne e foliculite, sou alto e desengonçado e sempre tive dificuldade em ganhar peso. Ou seja, sou feio. Talvez isso não seria um problema se minha vida não fosse tão triste...
Desde muito pequeno, sempre soube que era diferente. Embora gostasse de "coisas de menino", sempre percebi que a figura masculina me atraia muito mais que a feminina. Mas, por conta do enorme preconceito do ambiente familiar e na escola, tentei, por muitos e muitos anos, refrear qualquer tipo de sentimento homoafetivo. Sempre busquei me aproximar dos homens apenas como forma de amizade. Felizmente, pude ter alguns amigos ao longo dos ensinos fundamental, médio e superior. Apesar disso, o bullying foi uma constante na minha vida. Sempre fui humilhado, ridicularizado e até agredido fisicamente na minha infância e adolescência por ser um menino sensível, péssimo nos esportes e, sim, feio. Não bastasse a humilhação por parte dos meninos, também era rejeitado por muitas meninas. Na minha tentativa fracassada de tentar ser hétero, acumulei apenas frustrações. Conclusão: terminei o ensino médio, com 17 anos sem sequer ter beijado na boca.
Entre 2010 e início de 2012, passei um dos períodos mais solitários da minha vida. E foi nesse período que minha saúde mental piorou. Ao ter meu primeiro contato com a pornografia gay, me dei conta de que por mais que tentasse, era impossível mudar a minha natureza. Ou seja, eu era gay e teria que me conformar. Porém, logo me dei conta de que ser gay não seria fácil. Além de ter a certeza de que jamais poderia me assumir por conta da religião da minha família, me dei conta de que o meio gay tem um gosto em que não me encaixava: homens brancos, musculosos e bonitos. Exatamente o contrário do que sou.
Quando comecei a faculdade, felizmente encontrei um ambiente diferente de tudo que até então tinha experimentado. Mantendo minha sexualidade escondida, fiz amizades, fui respeitado, saí, me diverti. Porém, faltava algo. Nunca havia namorado. Sequer tinha ficado com alguém. Estava eu com 23 anos sem sequer saber o que era tocar em uma pessoa. Até que, por influencia de amigos, cometi um dos piores erros da minha vida. Tentei namorar uma amiga, a única pessoa que, até então, demonstrou abertamente ter gostado de mim como homem. Meu desespero em me sentir uma pessoa normal falou mais alto, e eu investi nesse relacionamento desde o princípio fadado ao fracasso. Foi nela em quem dei meu primeiro beijo. Mas foi só isso. Embora eu tentasse, não sentia atração sexual por ela. Por mais carinhosa que fosse, eu sabia que não era aquilo que eu queria pra mim. Mas eu não poderia dizer porque tinha vergonha e medo demais para assumir que era gay. Até que um dia, tivemos uma discussão por conta de um amigo que ela não gostava e nossa tentativa de ficada acabou poucos meses depois. Pelo menos eu saí da faculdade tendo beijado na boca. Mas ainda virgem. Aos 25 anos...
O tempo passa. Me limito a saciar minha sexualidade com pornografia e masturbação. Mas só quando dava, porque dividia o quarto com meu irmão. Em 2018 entro no mestrado. Pouco mais de um ano depois, começo a escrever minha dissertação, termino meu estágio numa boa empresa e agora tenho tempo de sobra pra ficar em casa. E foi aí que a coisa piorou mais ainda. Novamente solitário, vieram a ansiedade e os sintomas de depressão. Não tinha ânimo para nada, sentia apenas o desespero por viver uma vida de merda, sem emprego, fazendo algo que detestava, e sem nunca ter tido a oportunidade de ser quem eu realmente era. Até que, decido a finalmente viver minha sexualidade, criei uma conta em um app de encontros gay, o Grindr. Tentando ter minha primeira experiência sexual, já aos 27 anos, acabei dando de cara com outra realidade: a do preconceito no mundo gay. Sendo negro, pobre, magro e fora de qualquer ideal estético, só encontrei mais rejeição. Algumas poucas e raríssimas vezes, tive momentos de felicidade ao não ser bloqueado por alguns caras, a maioria desses apenas por causa do meu pênis, certamente a minha única qualidade reconhecida pelos gays. Por quatro meses, busquei me relacionar com alguém, sem nenhum êxito. Até que em 4 de março desse ano, tive a chance que mais queria. Perder a virgindade. Mas o que parecia bom, foi na verdade uma das piores sensações da minha vida. Ao chegar na casa do rapaz, que morava a uns 500m da minha casa, me foi dado apenas o direito de fazer sexo oral e receber o esperma dele. Migalhando um pouco de prazer, me arrisquei fazendo sexo sem camisinha com um cara que nunca tinha visto na vida. Não rolou beijo, não rolou conversa, não rolou carinho. Apenas tive 10 minutos de sexo e fui pra casa. Uma semana depois, conheci outro cara, de 38 anos, lindo. Definitivamente a melhor coisa que poderia acontecer. Quando nos encontramos, ele pegou na minha mão, conversou comigo e me deixou à vontade. E transamos. Ou melhor, tentamos. Dessa vez, a minha total inexperiência me brochou. Ele gozou, eu não. Aliás, também não gozei na minha primeira transa. Perguntei a esse cara se eu o tinha decepcionado, ele disse que não, que deu errado pelo nervosismo. Acreditei nisso. Até que um dia, ele me chamou para ir à casa dele, à noite. Por medo de dar errado de novo, e pra não gerar desconfiança em casa, não fui. E o cara que eu achei compreensivo, e o primeiro homem que beijei, aos 27 anos, passou a me ignorar. Semana passada, tive uma das piores crises de ansiedade que já senti. Chorei de domingo a sexta. Tentando me aproximar dele de novo, pedi sua ajuda. Disse que estava me sentindo mal. Perguntei a ele se ele tinha me achado realmente atraente, se ele sentiu tesão em mim. Ele disse que iria responder, que estava digitando e que mandaria a resposta quando pudesse. Até agora nenhuma resposta. Me senti rejeitado de novo. Mas nada está ruim que não possa piorar...
Continuando minha busca por viver minha sexualidade, encontro cada vez mais nãos. Quando inicio uma conversa enfiando foto, sou bloqueado. E nas situações em que a conversa passa do oi, todo interesse do outro lado acaba quando mostro meu rosto e meu corpo. Cada vez mais minha autoestima diminui. Me sinto um lixo. Desde janeiro faço academia, já ganhei peso (embora ainda magro), tenho cuidado da pele do rosto e já até adotei um penteado mais moderno, mas tudo que eu tento fazer para ser alguém atraente de nada adianta. Sou preterido por ser fora dos padrões. Me sinto feliz por saber que ao menos uma vez pude beijar e me relacionar com alguém. Mas a certeza de que dificilmente irei encontrar alguém com quem possa dividir bons momentos me entristece demais. Aos 28 anos, nunca namorei. Nunca soube o que é me apaixonar. Não sei o que é sair com um namorado. Não sei o que é ser amado. E por mais que eu tente ser bom nas outras áreas da minha, a solidão é dolorosa demais. Sinto vontade de morrer. Minha comunidade me rejeita.
Sou infeliz.
submitted by EuRoddy to desabafos [link] [comments]


2020.08.13 16:09 IloveGliese581c Cristianismo não resolve crise existencial.

Eu virei ateu pela primeira vez em 2012, após passar por um longo período odiando o ateísmo, pois o considerava um absurdo. Como alguém pode duvidar de uma verdade óbvia que a gente sabe desde criança? Mas após ver muito post da ATEA e não conseguir refutar, percebi após um tempo que eu era ateu. No momento que me percebo ateu, eu sinto um alívio indescritível, é como tirar uma pedra das minhas costas. Não preciso mais me considerar um lixo/pessoa ruim porque cometo os tais pecados diariamente. Não serei punido no fogo do inferno por olhar mulher passando na rua. Posso fazer o que eu quiser. Mas depois de um tempo, vem as crises existenciais de “falta de propósito”, preocupação com a qualidade de vida do futuro da humanidade etc. Tudo isso eram coisas meio dolorosas que me faziam ficar para baixo as vezes por um dia inteiro após pensar no assunto (teve uma vez que li sobre as coisas que rolam na deep web e fiquei paranoico e revoltado com a mera existência de tais coisas).
Até que em outubro de 2016, comecei a acompanhar um Youtuber de direita polemicista que atacava ateus no Youtube e eu pensei “nossa, como esses ateus são idiotas”. Esse Youtube tinha uma mensagem de esperança: que tudo em nossa realidade está fadada a destruição, que Deus é nossa esperança, que ele me ama incondicionalmente mesmo eu sento pequeno em relação a ele; Jesus salvador etc. Aí quando percebi, eu acreditava em Yahweh de novo. Até aí tudo bem, as crises existenciais passaram. Um dos motivos que me faziam ser ateu fervoroso é que na minha visão, todos os cristão eram idiotas. Até que eu conheci William Lane Craig, John Lennox, Tomás de Aquino etc.
Porém, uns dois meses depois, eu descobri que a bíblia diz explicitamente em vários versículos, que Deus escolheu de antemão quem seria salvo e quem queimaria no fogo do inferno por toda eternidade. Eu me lembro exatamente desse dia: mais ou menos no início de fevereiro de 2017 eu fui num site que atacava os argumento de William Lane Craig contra a predestinação calvinista. O site argumentava usando lógica de que livre-arbítrio e predestinação são incompatíveis, sobre o porquê de TUDO que eu faço era porque Deus tinha decidido e que era um absurdo negar isso, e listava um monte de versículos onde Deus propositalmente fazia pessoas pecarem (os cegavam para que não pudessem ver, tampava os ouvidos para que fossem surdos, dizia um versículo), sobre o jarro de argila que não tem o direito de questionar o seu criador do porquê telo feito desse jeito etc. Quando li isso, concluí que eu era uma pessoa que Deus designou para nunca se converter e ir par ao inferno, pois eu nunca tive nenhum fervor religioso dentro de mim e nunca consegui “amar a Deus incondicionalmente”. Foi um dos piores dias da minha vida. Doeu de verdade. Fiquei desesperado, minha mãe até percebeu que tinha algo errado comigo quando chegou em casa. Foi pior do que qualquer crise existencial ateísta que eu já tenha tido. No trabalho, uma hora eu fiquei num canto quase chorando e implorando pra Deus ter misericórdia de mim e me dar o dom de conseguir ser um cristão de verdade. Depois disso eu fui no canal dois dedos de teologia (duas dedadas no c*) onde eles apontam os “cinco pontos do calvinismo” e falavam que Calvino sim era bíblico etc. A partir daí eu nutri um ódio profundo ao protestantismo e a Reforma, ao mesmo tempo que eu gostava muuuito da Igreja Católica. Acompanhava o Conde Loppeux no YT todo dia pra ver ele batendo em protestantes e defendendo a Igreja contra calúnias (e alguns argumentos que eu uso até hoje), e contra a visão calvinista sobre Deus. Li o gênesis inteiro, e ficava perturbado cada vez que Deus controlava as ações de uma pessoa, como quando uma menina falou com o escravo de Abrãao. Mas enfim, toda vez que eu lembrava dos versículos bíblicos da predestinação eu sentia uma dor profunda e pensava que eu teria que conviver com isso pro resto da vida, e dividia minha vida antes e depois de saber dessa merda.
Por algum motivo que não entendo, algumas pessoas pulam, urram, choram na igreja, e até caem no chão se achocalhando, oram todo dia, vão na igreja com frequência e realmente aparentemente parecem amar a Deus com uma grande intensidade. Essas pessoas no meu ver na época, eram os eleitos. Já eu, jamais tive nenhuma dessas características, o que pra mim evidenciava minha condenação. Músicas gospel me dava agonia, e eu sempre enxerguei Deus como um tirano autoritário do que qualquer outra coisa. A condenação ao inferno sempre foi algo que eu prestei mais atenção do que a salvação. Enquanto isso eu ficava impressionado como um colega meu de trabalho falava com Deus o tempo inteiro, pedia ajuda a ele quando tava com raiva, e era assíduo frequentador da célula que tinha lá no trabalho.
Apesar de voltar a acreditar em Deus, eu ainda gostava de ler sobre evolução darwinista e nunca cheguei a duvidar, ficava lendo sobre evolução dos mamíferos a partir de sinapsidas, que sempre foi um assunto que me fascinou dentro da evolução. Isso era uma contradição com o criacionismo, é claro, mas é algo que muitos cristão se submetem hoje em dia e não percebem isso.
Até que um dia, eu fui ler sobre a Arca de Noé, e descobri que, aparentemente, havia outros mitos mais antigos no Oriente Médio que eram muito parecidos com o da Arca de Noé. Li sobre como a figura de Satanás como o adversário de Deus surgiu após os judeus terem contato com o zoroastrismo no cativeiro da babilônia, depois li sobre crítica textual da bíblia e como os livros da bíblia foram escritos por mais de uma pessoa etc. Quando eu fiquei em dúvidas se deveria ter segurança em acreditar nas falhas do cristianismo, eu fiz um monte de posts enchendo o saco aqui no brasil e no atheism, onde fui banido. Então, no dia 20 de janeiro de 2020 eu percebi que eu era ateu de novo, e todo aquele alívio surgiu novamente. Não preciso me sentir um lixo pecador iníquo ímpio abominável que vai queimar no inferno a qualquer momento que morrer. Não sou mau por ter instintos naturais de sobrevivência de um mamífero primata. Então voltei a assistir o Pirula detonando criacionistas e ler muita rational wiki detonando a bíblia KKKKK
Hoje minhas angústias são sobre angústia de ateu mesmo, mas é muito menos pior do que ter um ser infinito que me rejeitou de maneira arbitrária pra me fazer chorar e ranger os dentes por toda eternidade.
submitted by IloveGliese581c to brasil [link] [comments]


2020.08.07 20:50 JustaCasualDisaster Ultimamente

Ultimamente, não tenho conseguido me acalmar. Sinto que há tanta coisa para fazer e tão pouco tempo que acabo me desorientando. Tenho que terminar isto, ficar livre das lições, pensar sobre o futuro, pensar sobre a família, continuar minha provação... Não consigo parar. Não sei como sair e não conheço alguém que me diga. Também, como entenderiam? Preciso de um escape e temo que seja difícil de conseguir. Esta fama de "boa e exemplar menina" está me destruindo. Não me sinto normal. Na verdade, se contasse o que sinto, me chamariam de louca. E isto não quero. Quero ser livre, escolher meu próprio destino. Quero parar de me preocupar o tempo todo. E eu quero tanto ter tempo. Fiz dezessete não tem nem um mês e sinto o peso de uma responsabilidade que eu ainda não tenho cair sobre mim. Parece que o que faço não é suficiente. É uma agonia constante. E eu finjo não demonstrar, mas o desespero só cresce. Não achei que tamanha aflição viria me atingir assim. Não tenho conseguido dormir tão bem, e minhas olheiras que sempre me acompanham são prova disto. Tenho pesadelos que me terrorizam, mas que se perdem depois de um tempo. É um terror por horário e tenho começado a odiar este horário. É apenas uma crise da adolescência? Ou algo que continuará comigo até eu aprender até controle sobre mim mesma? Eu imploro para crescer logo, mas na verdade, tenho medo. Quero que o peso das coisas que procrastino e que faço com pressa pare de me soterrar. Eu quero viver de verdade.
submitted by JustaCasualDisaster to desabafos [link] [comments]


2020.08.07 12:35 my-persona Meu plot twist de ontem e coração partido

Sou mulher, 23 anos e vou ser bem direta: Há 3 semanas terminei um namoro e há 2 comecei a gostar de uma menina do meu local de trabalho que aqui vou chamar de Luisa para fins de praticidade. Ela é MT gata, mas tem um jeito todo rebelde. Tipo daqueles jovens de twitter super problematizadores.
Nesta segunda-feira a gente ficou e continuamos ficando até ontem. Eu estava super apaixonadinha. Rolaram MTS carinhos, MT olho no olho.
Ontem, uma amiga minha (que vou chamar de Júlia) ficou brava cmg do nada, falando que todo mundo ia se ferrar se descobrissem que eu estava tendo um relacionamento com a Luísa. Júlia já sabia que eu estava ficando com a Luisa desde segunda.
Esta minha amiga Júlia teve um relacionamento de 5 anos com um cara e agr tá em outro com um outro cara há 2 anos.
Falei pra Luisa que minha amiga Júlia estava brava cmg e Luisa perdeu a cabeça, começou a falar de homofobia, etc etc. Tentei acalmar, falar que essa minha amiga já ficou brava sem motivo nenhum antes e dps ela volta a agir normalmente, de uma hora pra outra.
Luisa foi tirar satisfação com Julia e rolou treta. Uma falando pra outra se enxergar.
Dps disso Luisa me chama numa sala e me manda sentar numa cadeira. Começa a falar sobre como a minha amiga é manipuladora e que eu não sei o real motivo de ela estar tão brava cmg. Meu coração já parou aí.
Luisa falou que era por ciúmes. Beleza, aí eu pensei "Nossa, mas minha amiga deveria saber que eu nunca vou abandonar meus amigos por causa de um relacionamento". Mas o que eu ouvi depois foi a Luísa falando: "A Julia está com ciúmes pq eu fico com ela há 3 semanas. E fiquei com ela terça-feira na escada". Perdi o chão na hora.
Acordei apaixonadinha, fiquei abraçadinha, olhando olho no olho, falando coisas bonitinhas. Dps fiquei triste pq minhas amigas estavam bravas cmg e mais tarde descobri que a única amiga minha que namora (e namora um homem) estava ficando com a menina que eu tava gostando e não podia me falar nada pq ela não tava pronta pra sair do armário.
Às vezes me vem um sentimento de "tem algo de errado cmg pra msm dps de ficar cmg ela ter continuado com a minha amiga" ou "foi pq nosso beijo não encaixava", mas aí paro pra pensar na situação dessa minha amiga que foi jogada pra fora do armário e vejo que nessa história eu fui só coadjuvante. Meu coração ainda tá meio doendo, nunca tinha sentido isso. Mas sei que passa e tenho a responsabilidade de arcar com meus próprios sentimentos e devo amadurecer nas escolhas que faço, com quem e para quem eu quero me entregar.
Mas que ainda tem uma dorzinha no coração, tem.
Edit: podem dar conselhos para eu conseguir digerir melhor essa situação tá, galerinha? :')
submitted by my-persona to desabafos [link] [comments]


COMO ENGRAVIDAR DE MENINA (NATURALMENTE) super dica! Eláyne Oliveira como ter um caderno bonito e organizado para 2020 ... THE SIMS 4: COMO TER UMA MENINA - GIRLFRIEND PLAYING #01 ... Como ficar gravida de menina (Guia Para Seleção Do Sexo Do Bebê) SEGREDOS DE COMO TER UMA SOBRANCELHA TUMBLR Como Demonstrar Atitude Como eu faço minhas slimes para vender😉 - YouTube COMO CONQUISTAR UMA MENINA?! - YouTube Como ter uma menina nos Sims 4/ How to make a Girl in The ...

Como engravidar de menina: 3 métodos comprovados pela ...

  1. COMO ENGRAVIDAR DE MENINA (NATURALMENTE) super dica! Eláyne Oliveira
  2. como ter um caderno bonito e organizado para 2020 ...
  3. THE SIMS 4: COMO TER UMA MENINA - GIRLFRIEND PLAYING #01 ...
  4. Como ficar gravida de menina (Guia Para Seleção Do Sexo Do Bebê)
  5. SEGREDOS DE COMO TER UMA SOBRANCELHA TUMBLR
  6. Como Demonstrar Atitude
  7. Como eu faço minhas slimes para vender😉 - YouTube
  8. COMO CONQUISTAR UMA MENINA?! - YouTube
  9. Como ter uma menina nos Sims 4/ How to make a Girl in The ...

Eae! Inscrevam-se no canal: https://goo.gl/0MkfrT Leiam a descrição se não doer muito sz Sejam Bem-vindos... Se gostar deixe seu Like e Favorito. Lembrando... Olá venho aqui deixar um pequeno tutorial de como ter uma menina nos sims 4 este truque até o momento tem se mostrado um metodo infalivel espero que funcione... Neste vídeo novo no canal eu mostro como eu faço minhas slimes para vender! Mais ja mudei a receita novamente😁 Deixa o like se inscreva-se 😍 Oii pessoal no vídeo de hoje trouxe pra vocês algumas dicas de como deixar o seu caderno bonito e organizado! Espero que tenham gostado, beijos 💖 instagram: ... espero que as dicas adiantem galeraaa!! caso vcs queiram mais vÍdeos assim, deixem aqui nos comentÁrios ok? nÃo esquece de mandar desafios! amo vocÊs!!! ️ __... Conheça meu Curso Online Aqui - http://homemderespeito.com/ Como Demonstrar Atitude com as mulheres, seja um homem de atitude e demonstre através de ações e ... Sobrancelhas Perfeitas - Corrijam suas Sobrancelhas de Forma Prática e Rápida com WILLIAM DA MATTA - Duration: 5:46. William da Matta 3,309,609 views como faço para engravidar de uma menina como posso engravidar de uma menina como saber se sera menino ou menina ... como ter uma menina gravidez dia fertil para engravidar de menina TABELINHA PARA FAZER MENINA ... COMO ENGRAVIDEI DE UMA MENINA NATURALMENTE ... Como ENGRAVIDAR de MENINA 🌸 Mãe de Primeira Viagem #208 - Duration: 3:11.